Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Feriado prolongado tem praias lotadas, trânsito e aglomerações

Jericoacoara, no Ceará, chegou a entrar nos trending topics do Twitter; no litoral paulista, mais de 200 mil veículos desceram a Serra do Mar

Por Luisa Purchio Atualizado em 10 dez 2020, 11h11 - Publicado em 6 set 2020, 13h41

Após quase seis meses em isolamento social devido à pandemia da Covid-19, as pessoas resolveram sair de casa no feriadão prolongado de 7 de setembro, Dia da Independência. O alívio da quarentena e o domingo de sol se tornaram o convite perfeito para descer ao litoral. Desde a meia-noite da sexta-feira até às 9h desse domingo, 6, cerca de 200,3 mil veículos desceram a Serra do Mar, de acordo com dados da concessionária Ecovias. O número já é superior ao do mesmo feriado de 2019, quando aproximadamente 190 veículos foram ao litoral paulista, e a expectativa é que até o final do feriado 300 mil veículos desçam para a baixada santista.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, os cuidados para se evitar novas contaminações pelo novo coronavírus estão sendo visivelmente deixados de lado. No sábado, 5, a prefeitura de Santos fez 700 abordagens sobre uso da faixa de areia e o uso obrigatório de máscaras faciais, com aplicação de 18 multas. O reforço ocorre após diversos abusos da população serem registrados no último final de semana do dia 29, com praias lotadas e faces sem o uso de máscaras. O dia 8 de setembro, Dia de Nossa Senhora do Monte Serrat, padroeira do município, é feriado na região, o que torna o número de pessoas ainda maior. No Guarujá, moradores ouvidos por VEJA relataram que a praia e os calçadões estão lotados, com muita gente aglomerada e sem o uso do equipamento de proteção facial. No Rio de Janeiro, a situação é a mesma. Em Cabo Frio, a população não respeitava o distanciamento social e na praia de Ipanema banhistas permaneciam de forma irregular na areia a despeito da presença de fiscais.

A praia de Jericoacoara, no litoral Oeste do Ceará, um dos principais destinos turísticos do país, enfrenta situação semelhante. Apesar da orientação dos empresários, os visitantes estão reticentes a usar máscaras e cumprir o distanciamento social. Com a hashtag #Jericoacoara, o assunto virou Trending Topics no Twitter, com memes, piadas e ao mesmo tempo críticas à flexibilização da quarentena. As aglomerações ocorrem após um decreto municipal no dia 1º de agosto que autorizou a reabertura das empresas de hospedagem desde que seguidos os protocolos de higiene. Além disso, restaurantes e barracas de praia ficaram autorizados a funcionar com 50% de sua capacidade, e em horário reduzido. De acordo com os dados da prefeitura municipal de Jijoca de Jericoacoara, os hotéis e pousadas, que somam 7.500 leitos, apresentam 100% de ocupação.

É fato que o turismo é essencial para a economia e empresários de pequeno a grande porte estão sufocando devido ao limite no funcionamento de suas atividades. É fato também que a população está ávida para a vida voltar ao normal, mas isso não justifica ignorar a realidade e se comportar como se uma vacina já tivesse sido aplicada. O estado do Ceará já soma 222.179 casos de Covid-19 e 8.565 mortes. Diversos países no mundo que já estavam com o número de casos estabilizados tiveram novas ondas devido à flexibilização e ao despeito ao distanciamento social, até mesmo a Alemanha, que já foi considerada referência no combate ao vírus. Se mesmo países desenvolvidos tiveram problemas como esse, certamente a cautela é recomendada no Brasil, onde uma série de controvérsias entre as autoridades praticamente é uma regra no enfrentamento à pandemia.

Continua após a publicidade

Publicidade