Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Como foram os ataques em alvos do programa químico da Síria

Segundo informações de autoridades dos EUA, 105 mísseis atingiram três alvos ligados à produção de armas químicas na Síria. Não há registro de mortes

Por Da redação - Atualizado em 14 abr 2018, 19h06 - Publicado em 14 abr 2018, 18h02

Os bombardeios ordenados pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em conjunto com a França e o Reino Unido na noite desta sexta-feira (13) miraram três alvos na Síria. Segundo informações de autoridades militares dos EUA, os ataques atingiram um centro de pesquisa científica com uma pista de decolagem de aviação localizado em Damasco, capital síria, uma instalação de armazenamento de armas químicas em Homs, onde supostamente estaria a reserva de gás Sarin do regime do ditador Bashar al-Assad, e outra instalação próxima e com a mesma função, que continha também um posto de comando da Guarda Revolucionária da Síria.

Não há registro de mortos – o exército sírio alega que três pessoas ficaram feridas por mísseis desviados da trajetória original. Autoridades militares da Síria e da Rússia alegam que 71 mísseis foram interceptados e não atingiram os alvos pretendidos. Os Estados Unidos negam a informação.

Veja mais detalhes sobre a ofensiva:

105 mísseis, no total

Publicidade
  • 69 projéteis disparados a partir de navios dos Estados Unidos e França localizados no Mar Vermelho e no Golfo Pérsico
  • 36 projéteis disparados a partir de aeronaves militares dos Estados Unidos, França e Reino Unido

Três locais-alvo

  • Centro de Pesquisas em Barzeh

Local: Barzeh, bairro na capital Damasco

Atingido por 76 mísseis

  • Armazém de compostos e armamentos químicos em Him Shinshar

Local: Shinshar, um vilarejo da região de Homs, a cerca de 200 quilômetros da capital Damasco

Publicidade

Atingido por 22 mísseis

  • Bunker com postos de controle e armazenagem de armas químicas em Him Shinshar

Local: Shinshar, um vilarejo da região de Homs, a cerca de 200 quilômetros da capital Damasco

Atingido por 7 mísseis

Publicidade