Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

CICV reconsidera presença e atividades no Paquistão

Por A. Majeed 10 Maio 2012, 09h52

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) anunciou nesta quinta-feira que está reconsiderando a sua presença e suas atividades no Paquistão, após o assassinato de um de seus colaboradores encontrado decapitado no fim de abril em Quetta (sudoeste).

“O recente ataque contra o CICV nos levou a reconsiderar completamente o equilíbrio entre o impacto humanitário de nossas atividades e os riscos aos quais nossos funcionários estão expostos”, ressalta o Comitê em um comunicado.

O CICV tomou medidas imediatas com a suspensão das atividades em Peshawar e em Karachi. As atividades do Baluchistão cessaram imediatamente após o drama, informa o comunicado.

O chefe da delegação do CICV no Paquistão, Paul Castella, afirmou que a decisão será tomada nas próximas semanas, e ressaltou que a organização lamenta o impacto negativo destas medidas sobre a ajuda às pessoas em dificuldade.

Depois do assassinato do britânico Khalil Dale, responsáveis do CICV saíram de Genebra para se reunir com as autoridades locais e reavaliar sua mobilização no país.

As medidas tomadas incluem 500 funcionários locais de férias remuneradas e mais de 50 expatriados. O CICV conta com mais de 80 expatriados no Paquistão, indicou um porta-voz à AFP.

Continua após a publicidade
Publicidade