Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chanceler do Equador crê que houve ‘golpe de Estado disfarçado’ no Paraguai

Quito, 23 jun (EFE).- Quito, 23 jun (EFE).- O chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, considerou neste sábado que ocorreu um ‘golpe de Estado disfarçado’ no Paraguai e disse em comunicado que o impeachment de Fernando Lugo como presidente é ‘uma vergonha para a América Latina.

O vice-presidente Federico Franco, do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), assumiu na sexta-feira a Presidência do Paraguai, após a cassação de Fernando Lugo pelo Senado, o mecanismo de sucessão estabelecido na Constituição do país.

‘Aqui não há golpe, não há quebra institucional. É uma situação legal que a Constituição e as leis do meu país permitem para fazer uma mudança quando a situação se torna inviável’, declarou neste sábado Franco.

Patiño comentou que Lugo, ‘em uma mostra de humanidade tomou a decisão de aceitar o resultado final, sem deixar de denunciar que a democracia foi ferida de morte no Paraguai’.

O chanceler assinalou que será realizada ‘uma imediata convocação – possivelmente para esta quarta-feira- de uma Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da Unasul, porque, além disso, atualmente o Paraguai ostenta a Presidência pro tempore do organismo’. EFE