Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Caso Navalny: jornal diz que corpo tem hematomas, mas não de agressões

Informação é da Novaya Gazeta; Família ainda luta pela liberação do cadáver e líderes globais seguem responsabilizando Vladimir Putin pela morte

Por Simone Blanes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 18 fev 2024, 16h11 - Publicado em 18 fev 2024, 16h01

O jornal russo Novaya Gazeta informou neste domingo 18, que o corpo do líder da oposição russa, Alexei Navalny, que morreu na sexta-feira, 16, na penitenciária de Yamalo-Nenets, apresenta hematomas e sinais convulsões, mas que não teriam sido ocasionadas por espancamento. Também há marcas de massagem cardíaca, provavelmente feitas pelas equipes médicas que tentaram reanimá-lo durante 30 minutos, após ele ter passado mal durante uma caminhada na penitenciária.

Família em busca do corpo

Mesmo com essas informações, a causa da morte ainda não foi oficialmente revelada e a família do opositor ainda não conseguiu encontrar o corpo de Navalny, que segundo uma publicação de Kira Yarmysh, porta-voz do opositor, no X (antigo Twitter), teria sido transferido de uma colônia penal de Kharp para a cidade de Salekhard, onde será examinado.

Ainda na postagem, Kira informa que a mãe de Navalny, que recebeu a notificação do óbito no sábado 17, teria ido à colônia penal e esperado duas horas até conseguir a informação da transferência do corpo. Logo após, ela teria ainda ido ao necrotério de Salekhard, mas o local estava fechado.

Continua após a publicidade

No sábado, mais de 400 manifestantes foram presos em várias cidades na Rússia, enquanto prestavam homenagens ao opositor Alexei Navalny. Neste domingo 18, a esposa de Navalny, Yulia Navalnaya, postou uma foto do casal em seu perfil nas redes sociais, escrevendo apenas “Eu te amo”.

Os advogados da família pedem a liberação imediata do corpo que, segundo apoiadores de Navalny, está sendo retido intencionalmente pelo governo russo, após assassinar o opositor. O governo, porém, afirma não saber nada a respeito.

Líderes globais acusam Putin

Continua após a publicidade

Líderes globais também acusam Putin e seu governo de terem causado a morte de Navalny. Nas redes sociais, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse estar “profundamente entristecido e perturbado” pela morte e cobrou explicações da Rússia sobre o ocorrido.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, também não mediu palavras de acusações ao presidente russo. “A verdade é que Putin é responsável. Independentemente se ele ordenou isso, ele é responsável pelas circunstâncias”, afirmou. Em resposta, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que “em vez de acusar indiscriminadamente, os Estados Unidos deveriam se limitar a esperar resultados oficiais da investigação médica.”

Lula também se manifestou, mas evitou apontar culpados para a morte de Navalny. “Não sei se ele estava doente”, afirmou o presidente brasileiro, dizendo não ser o mote dele julgar antes de ouvir a conclusão dos legistas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.