Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cameron se prepara para entregar o posto a Theresa May

A quarta-feira será de transição no Reino Unido, com Cameron passando a chefia de governo britânica a Theresa May

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, realiza suas últimas atividades como chefe de governo e líder do Partido Conservador nesta quarta-feira, antes de entregar a renúncia e passar o cargo à sucessora, Theresa May. A agenda do premiê e de sua substituta estão lotadas com os protocolos oficiais a serem seguidos em uma troca de liderança.

Ainda pela manhã, Cameron foi ao Parlamento para enfrentar os últimos questionamentos como primeiro-ministro e responder aos representantes da câmara baixa sobre seu mandato. Ao fim, preferiu encerrar o período de seis anos com um discurso motivacional, mas pouco emocionado. “Nada é impossível se você colocar sua cabeça naquilo. Afinal de contas, como eu já disse, eu fui o futuro um dia”, declarou.

Após a reunião, Cameron irá se dirigir ao Palácio de Buckingham, onde precisa entregar a renúncia formalmente à rainha Elizabeth II. Em seguida, a ministra do Interior, Theresa May, também deve comparecer ao palácio para se tornar a 13ª premiê a beijar a mão da monarca de 90 anos, que faz um pedido para que juntas formem um governo. Depois, ela vai à residência oficial do primeiro-ministro, de onde Cameron já tirou seus pertences, no número 10 da Downing Street. É esperado que May faça um discurso na nova casa para se dirigir aos britânicos como sua nova líder e comentar sobre seus planos.

Leia mais:
Theresa May, a “nova Dama de Ferro” do Reino Unido
Reino Unido terá nova primeira-ministra na quarta-feira
Com microfone ligado, Cameron sai cantarolando após anunciar renúncia

Assim que assumir o cargo, o protocolo diz que May receberá um resumo dos principais conselheiros do governo do Reino Unido sobre os problemas que o país enfrenta. Como parte de mais uma das burocracias britânicas, será pedido que a nova premiê escreva a próprio punho uma “carta de último recurso”. No texto, ela deve detalhar as ordens para o comandante de submarinos Trident, que possuem armamento nuclear, caso Londres seja invadida e a primeira-ministra assassinada. May precisará decidir se o país prefere revidar, se render ou tomar outra atitude.

A partir de hoje, a segunda mulher a assumir o cargo de premiê britânica, depois de Margaret Thatcher, enfrenta o importante desafio pela frente de honrar a escolha dos cidadãos do Reino Unido e realizar o processo de saída da União Europeia (UE). A nova premiê deve ocupar boa parte de seu tempo nos próximos anos para reconstruir a identidade do país fora do bloco europeu.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marcelo Monteiro

    Que seja uma nova Margaret Thatcher!!

    Curtir