Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Autoridade ucraniana pede que civis fujam de cidade bombardeada

Na tentativa de obter controle total da região separatista de Donbas, Rússia ataca Sloviansk deixando pelo menos um morto e sete feridos

Por Da Redação Atualizado em 5 jul 2022, 22h49 - Publicado em 5 jul 2022, 12h49

Pelo menos uma pessoa morreu e sete ficaram feridas durante ataque de soldados da Rússia na região de Donetsk, leste da Ucrânia, segundo informações da administração militar da cidade divulgadas nesta terça-feira, 5.

O prefeito da cidade de Sloviansk, Vadim Lyakh, disse à CNN que 40 casas foram atingidas na segunda-feira 4 e pediu que os moradores restantes evacuem a área enquanto os bombardeios se intensificam.

“É importante evacuar o maior número possível de pessoas”, disse Lyakh em entrevista à Reuters, observando que 144 pessoas foram evacuadas na terça-feira, incluindo 20 crianças, de uma cidade agora considerada em risco de ataque russo.

+ Após vitória russa em Luhansk, Ucrânia vai proteger Donetsk a todo custo

+ Civis devem evacuar última cidade livre de Luhansk, diz Ucrânia

Apesar da ameaça e de estarem a poucos quilômetros das linhas de frente, milhares de civis permaneceram na cidade, relutantes em abandonar suas casas. A cidade tinha uma população de 107.000 antes da guerra.

Outros centros residenciais da região de Donbas, na fronteira entre Rússia e Ucrânia, foram atingidos por mísseis russos, deixando seis pessoas mortas e 20 feridas. Quase um terço do território formado pelas províncias de Luhansk e Donetsk, ocupado por separatistas pró-Rússia desde 2014, virou recentemente o foco da guerra.

+ Em Donbas, forças russas impõem primeira derrota militar de peso à Ucrânia

Continua após a publicidade

+ Astronautas russos levam bandeira de região separatista para o espaço

No domingo 3, o exército do presidente Vladimir Putin afirmou ter conquistado o controle total sobre Luhansk, após a saída das forças ucranianas da cidade de Lysychansk. Especialistas especulam que o foco de Moscou agora é a tomada de Sloviansk e Kramatorsk, as principais cidades da região de Donetsk ainda sob controle ucraniano.

Não está claro se Moscou tentará imediatamente tomar Sloviansk. Putin disse na segunda-feira que os soldados russos que lutaram em Luhansk precisam “descansar um pouco e reforçar sua capacidade de combate”.

Nesta terça-feira, 5, Sergei Shoigu, ministro da Defesa da Rússia, disse que a guerra na Ucrânia vai continuar até que todos os objetivos do Kremlin sejam alcançados – mas acrescentou que “as principais prioridades” no momento são “preservar a vida e a saúde” dos soldados, bem como “excluir a ameaça à segurança dos civis”.

O assessor do presidente Volodymyr Zelensky, Oleksiy Arestovych, especulou que Moscou não terá a força necessária para os combates no sul do país, após conquistar Luhansk, no leste ucraniano.

“Tomar as cidades do leste custou um preço alto para os russos, que agora têm 60% de suas tropas retidas nesta região e não há mais forças que possam ser trazidas de Moscou para serem redirecionadas para o sul”, analisou.

O porta-voz de Zelensky também acrescentou que “esta é a última vitória da Rússia em território ucraniano”. Na expectativa da chegada de armas doados pelos Estados Unidos e Reino Unido a Ucrânia estima que será capaz de revidar a ofensiva russa em breve.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)