Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ataque aéreo da Otan mata seis crianças no Afeganistão

Por Por Sardar Ahmad - 27 maio 2012, 14h28

Um ataque aéreo da Otan matou uma família de oito pessoas, seis delas crianças, ao atingir sua casa no leste do Afeganistão, informaram autoridades locais neste domingo.

O presidente afegão, Hamid Karzai, que é um crítico feroz das mortes de civis atribuídas às forças da Otan, ordenou imediatamente uma investigação sobre o incidente ocorrido na noite de sábado na província de Paktia, informou seu gabinete em um comunicado.

“Oito pessoas, um homem, sua esposa e seis de seus filhos, estão mortos”, informou o porta-voz do governo local, Rohullah Samoon, à AFP.

“Foi um ataque aéreo realizado pela Otan. Este homem não tinha nenhuma conexão com os talibãs ou com qualquer outro grupo terrorista”.

Publicidade

Um oficial sênior de segurança em Cabul confirmou o ataque e as mortes.

“É verdade. A casa foi bombardeada pela Otan. Um homem chamado Mohammad Sahfee, sua esposa e seis filhos inocentes foram brutalmente assassinados”, disse.

Um porta-voz da Força Internacional de Assistência à Segurança da Otan (Isaf), Jimmie Cummings, afirmou que o incidente está sendo investigado.

As mortes de civis são uma questão altamente sensível no Afeganistão e atrapalham muitas vezes as relações entre Karzai e os Estados Unidos, que lideram as forças da Otan na luta contra os insurgentes talibãs.

Publicidade

Karzai, que assinou um pacto estratégico de longo prazo com o presidente Barack Obama neste mês, argumenta que as mortes de civis causadas por tropas aliadas fazem com que os afegãos se voltem contra o governo apoiado pelo Ocidente.

Ele também advertiu que tais baixas ameaçam o pacto com os Estados Unidos, e seu gabinete ressaltou que, “se as vidas dos afegãos não forem protegidas, a parceria estratégica perderá seu significado”.

Karzai convocou o comandante da Isaf, general John Allen, e o embaixador dos Estados Unidos, Ryan Crocker, para o palácio presidencial há pouco mais de duas semanas depois que civis foram mortos em ataques aéreos da Otan.

As forças da Otan e dos Estados Unidos no Afeganistão admitiram em uma declaração conjunta após a reunião que os civis morreram em dois ataques separados.

Publicidade

O comunicado não forneceu detalhes de quantos civis morreram em cada um desses incidentes, mas autoridades locais indicaram que eram mais de 20, incluindo mulheres e crianças.

Publicidade