Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque a escola na Nigéria provoca 29 mortes

Governo responsabilizou grupo terrorista islâmico Boko Haram

Homens armados invadiram um colégio interno de ensino médio no Nordeste da Nigéria durante a noite de segunda-feira e mataram 29 alunos. Segundo a polícia, várias vítimas morreram queimadas enquanto o dormitório da escola era consumido pelo fogo. Fontes afirmam que o total de mortos pode passar de 40. O governo responsabilizou o grupo terrorista islâmico Boko Haram pelo ataque.

“Alguns dos corpos dos estudantes foram reduzidos a cinzas”, disse o comissário de polícia Sanusi Rufai ao falar sobre o ataque ao colégio federal Buni Yadi, localizado próxima à capital do Estado de Yobe, Damaturu.

Leia também:

Ataque do Boko Haram a cidade nigeriana deixa 55 mortos

Boko Haram mata 44 pessoas em mesquita na Nigéria

Barbárie após casamento deixa 30 mortos na Nigéria

De acordo com as autoridades, os agressores mataram vários alunos com armas brancas, ao invés de utilizarem pistolas, para evitar chamar a atenção.

Todos os mortos eram meninos. As meninas saíram ilesas, afirmou Rufai.

O Boko Haram, cujo nome significa “a educação ocidental é pecaminosa” na língua Hausa, usada no Norte do país, possui um histórico de ataques a escolas. Um ataque similar na vila de Mamundo, em junho passado, deixou 22 estudantes mortos. O grupo luta para impor a sharia (lei islâmica) na Nigéria, de maioria muçulmana no Norte e predominantemente cristã no Sul.

Desde 2009, quando a polícia matou o líder do Boko Haram, Mohammed Yousef, os radicais mantêm uma sangrenta campanha que já deixou mais de 3.000 mortos, segundo os números do exército nigeriano. Mais de 200 pessoas foram mortas em dois ataques na semana passada, quando terroristas arrasaram uma vila inteira e atiraram nos moradores em pânico que tentavam fugir.

(Com agências EFE, Reuters e France-Presse)