Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Após retirada dos EUA, talibãs fazem ‘desfile da vitória’ por Cabul

Grupo fundamentalista declarou "completa a independência" do Afeganistão, exibindo armas e atirando para o alto em comemoração

Por Julia Braun Atualizado em 31 ago 2021, 12h47 - Publicado em 31 ago 2021, 12h44

Pouco depois que o último voo militar americano decolou do Afeganistão na noite de segunda-feira 30, membros do Talibã tomaram conta do aeroporto de Cabul e celebraram o que consideram uma vitória contra os Estados Unidos e a ocupação estrangeira. Os fundamentalistas desfilaram pelo terminal, tiraram fotos e fizeram vídeos portando armas e atiraram para o alto em comemoração.

Em entrevista coletiva no aeroporto de Cabul, o principal porta-voz do grupo, Zabihullah Mujahid, declarou a “completa a independência” do Afeganistão. Segundo ele, após 20 anos de guerra, o país asiático conseguiu “alcançar a independência das forças estrangeiras”.

Mujahid se dirigiu aos combatentes do grupo, a quem parabenizou pelos sacrifícios que fizeram ao longo deste mês, quando aconteceu a tomada de quase todas as principais cidades do Afeganistão, culminando com, no dia 15, a tomada de Cabul. “Quero felicitar a todos e a nossa nação por esta independência. Esperamos que o Afeganistão nunca volte a ser ocupado e siga sendo independente, próspero e o lar de todos os afegãos sob um sistema islâmico”, afirmou o porta-voz dos talibãs.

Continua após a publicidade

A retirada das tropas americanas veio acompanhada por muita comemoração do grupo fundamentalista, com integrantes partindo para as ruas de Cabul, onde festejaram com disparos ao ar. Em outras grandes cidades, como Herat, lideranças organizaram carreata e discursos para o público.

Líderes do Talibã desfilam e fazem discurso à população na cidade de Herat - 31/08/2021
Líderes do Talibã desfilam e fazem discurso à população na cidade de Herat – 31/08/2021 Mir Ahmad Firooz Mashoof/Anadolu Agency/Getty Images

“Os invasores devem saber que o Afeganistão não é lugar para eles. Cometeram um erro ao vir aqui, e estamos felizes que já não estejam mais”, garantiu Mujahid. O talibã afirmou ainda que o grupo autorizará a retomada dos voos partindo do aeroporto de Cabul assim que resolverem “aspectos técnicos”, inclusive, podendo pedir ajuda para Turquia e Catar.

O próximo passo dos líderes talibãs é anunciar um novo governo islâmico, depois de duas semanas de negociações com representantes de diversas etnias e aldeias do país. “Prometemos construir um sistema que representará os valores afegãos e islâmicos”, disse o porta-voz, que afirmou que a tomada de poder pelo grupo é um direito.

Mujahid ainda fez um apelo para os membros das forças talibãs, pedindo que sejam “educados e tenham um bom comportamento” com os cidadãos locais, assegurando que, após 20 anos, “a nação tem o direito de uma vida pacífica e de respirar com calma”. “Nós devemos ser os serventes da nação, não sua dinastia”, disse o representante, se dirigindo aos integrantes do grupo.

Membros do Talibã assumem o controle do aeroporto de Cabul - 31/08/2021
Membros do Talibã assumem o controle do aeroporto de Cabul – 31/08/2021 Haroon Sabawoon/Anadolu Agency/Getty Images

O governo dos talibãs terá um futuro incerto com a comunidade internacional, que não firmou uma posição clara sobre o reconhecimento do regime, enquanto aguarda a comprovação de que os direitos humanos serão respeitados no Afeganistão. Na entrevista coletiva, Mujahid garantiu, por sua vez, que o grupo fundamentalista quer ter “boas relações com os Estados Unidos”.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade