Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Al-Qaeda reivindica morte de americano no Iêmen

Um grupo iemenita vinculado à Al-Qaeda reivindicou neste domingo o assassinato de um americano, acusado de ser um missionário, em Taez, ao sudoeste de Sanaa.

“Os mujahedines mataram esta manhã um dos missionários americanos em Taez em reação à campanha de evangelização de muçulmanos desenvolvida pelo Ocidente”, afirma um comunicado dos “Partidários da Sharia”, um grupo ligado à Al-Qaeda.

O americano, que não teve a identidade revelada, era o diretor adjunto de uma escola de idiomas de Taez, segundo fontes das forças de segurança.

Também neste domingo, 16 militantes dose “Partidários da Sharia” morreram em um bombardeio em Zinjibar, capital da província de Abyan, no sul do Iêmen.