Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Néctar da Serra serve a melhor refeição natural de Belo Horizonte

O frescor dos ingredientes e a variedade das receitas levam o tradicional endereço ao topo do pódio na estreia da premiação

Idealizado por Júnia Quick e Cid Maestrini, o Néctar da Serra nasceu diminuto, focado apenas em servir bons sucos e açaís. De lá para cá, 25 anos se passaram e muita coisa aconteceu. A clientela cresceu, o empreendimento foi ganhando jeito de restaurante e o casal de proprietários embarcou em uma aventura: passou doze anos velejando por vários continentes, deixou o negócio nas mãos de familiares e retornou à capital mineira em 2009. Da expedição, eles trouxeram novas ideias para o cardápio e inspiração para a decoração, repleta de referências náuticas. Hoje, a dupla comanda a operação de dois amplos endereços, nos quais o principal chamariz é o bufê. Diariamente no almoço — das 11h30 às 15h durante a semana (R$ 73,00 o quilo) e das 12h às 16h aos sábados, domingos e feriados (R$ 83,00 o quilo) —, mais de cinquenta receitas são alinhadas sobre a bancada. Os pratos coloridos costumam privilegiar ingredientes de origem vegetal, muitos deles orgânicos. Outras diretrizes da cozinha chancelam o prêmio conquistado nesta edição: são raras as frituras, e temperos industrializados não têm vez por ali. Além das variadas saladas, é fácil encontrar ceviches, hambúrgueres vegetarianos, rondelli integral e até bacalhau. Fora do horário do almoço, fazem sucesso os sanduíches, caso do que reúne salmão em lascas, alface-americana e pasta de alho-poró com raiz-forte na ciabatta integral (R$ 29,00). Os sucos que deram fama à casa seguem disponíveis, entre eles o de maçã, maracujá e laranja (R$ 12,50, 400 mililitros). Avenida Bandeirantes, 1839, Mangabeiras,3281-1466 (250 lugares). 8h/22h; Rua Santa Rita Durão, 929, Savassi,3261-2969 (200 lugares). 9h/22h30 (dom. e feriados 10h/22h). Aberto em 1993. $$

2º lugar: Capim da Serra

O restaurante oferece menu de almoço ao preço fixo de R$ 35,00. O valor inclui entrada, principal e sobremesa, e entram sugestões como a salada de grãos com tâmaras e amêndoas, seguida por risoto de pera com nozes, que tem como base um queijo feito com leite de castanhas. Os clientes também costumam gostar da feijoada vegana, feita com legumes, cogumelo e tofu defumado. No menu fixo encontram-se sanduíches, chás orgânicos e cafés. Para beber, há sucos prensados a frio, como o que mistura batata yacon com manga e maracujá (R$ 15,00, 300 mililitros). Rua São Paulo, 2104A, Lourdes,3309-5117 (25 lugares). 10h/19h (sáb. 10h/15h; fecha dom.). Aberto em 2015. $

3º lugar: Namah Bistrô

O cardápio é inteiro vegano e prioriza ingredientes funcionais, como grãos integrais e cogumelos. Uma das opções, o namah bowl é montado à escolha do cliente, com até seis ingredientes: há cogumelos, tofu, feijão-branco, folhas orgânicas, quinoa com beterraba, berinjela no missô e purê de moranga, por exemplo. Preparado com cogumelo portobello e acrescido de pimentão confit, broto de girassol e maionese de wasabi, o “hambúrguer” vem no pão de centeio e chega acompanhado de batata-doce assada (R$ 35,00). Melancia, beterraba, canela e gengibre compõem um dos sucos prensados a frio (R$ 14,00, 300 mililitros). Rua Tomás Gonzaga, 531, Lourdes,2515-6200 (24 lugares). 9h/19h (seg. e sáb. até 15h30; fecha dom.). Aberto em 2017. $