Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Veterano, Lincoln rechaça responsabilidade maior no Coritiba

Com a saída do goleiro Edson Bastos e a aposentadoria de Tcheco no Campeonato Brasileiro, o meia Lincoln assume o cargo de jogador mais velho do elenco do Coritiba aos 33 anos. O título é motivo de orgulho para o jogador.

‘Eu me sinto orgulhoso de estar podendo contribuir e poder chamar um ou outro para conversar e explicar as como as coisas devem ser’, afirmou Lincoln. ‘Trabalhar com esse grupo não é nada difícil. São pessoas jovens, apesar de ser o mais experiente do grupo, eu tenho certeza que isso não quer dizer que aumenta a responsabilidade’, completou.

Apesar do bom relacionamento com os mais jovens e de não se ver acima de ninguém, Lincoln avisa que as cobranças são necessárias para os resultados seguirem positivos. ‘Tem que haver a cobrança também. Não se ganha nada sem cobrança. Então a gente consegue mesclar e dividir bem essa responsabilidade’, diz o jogador que está no Coxa desde o início do ano.

A experiência de Lincoln, que já passou pelo futebol alemão e turco, vai ser útil principalmente agora, quando o Coritiba tem jogos decisivos pela Copa do Brasil. Na semifinal do torneio que dá vaga à Libertadores, o Alviverde duela com o São Paulo.

‘Agora tem que pensar no Campeonato Brasileiro, valorizando essa classificação da Copa do Brasil. Não é por acaso. Tem que valorizar isso, porque o Coritiba chegou nas últimas competições’, declarou Lincoln.

O Coritiba, que estreou com derrota para o Internacional no Campeonato Brasileiro, vai tentar a recuperação neste domingo, diante do Botafogo, no Couto Pereira.