Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Técnico diz não precisar do apoio do elenco do Chelsea

Por AE

Londres – Sob pressão no Chelsea, o técnico André Villas-Boas declarou que não precisa do apoio do elenco inteiro, enquanto ele tiver o respaldo do proprietário Roman Abramovich. Com a derrota por 2 a 0 para o Everton, no sábado, o time está em quinto lugar no Campeonato Inglês, fora de zona de classificação para a próxima Liga dos Campeões da Europa.

Villas-Boas cancelou a folga de domingo dos jogadores e fez uma reunião para discutir a situação da equipe. “Isso é normal. Eles não têm que apoiar meu projeto. É o proprietário que apoia o meu projeto”, disse o português ao ser questionado sobre o fato de não ter o apoio de todos os jogadores.

“Eu acho que no final há sempre algo de positivo para tirar das reuniões. Todo mundo quer se envolver, você está cara a cara”, disse. “Mas como as coisas estão apertadas entre o quarto e o sétimo, isso vai mudar a partir de agora e até o final da temporada em uma semana”.

O português está sob forte pressão após substituir Carlo Ancelotti, que foi demitido depois de não conseguir ganhar um título na temporada passada, apesar das conquistas do Campeonato Inglês e da Copa da Inglaterra no ano anterior. A mudança de comando custou ao Chelsea 28 milhões de libras, levando a sugestões de que Abramovich não estaria disposto a demitir rapidamente o seu sétimo técnico em oito anos.

Villas-Boas trabalha como técnico há menos de três anos, tendo dirigido os portugueses Académica e Porto antes de ser contratado pelo Chelsea. “Eu acho que o proprietário tem total confiança em mim e vamos continuar a progredir com as ideias que temos”, disse Villas-Boas. “No final, o objetivo é obter a melhor posição possível no campeonato, mais estes dois troféus pelos quais estamos lutando”.

O Chelsea recebe o Birmingham, da segunda divisão, no sábado, pela Copa da Inglaterra. “Será muito bom para nós, se ganharmos do Birmingham para classificar às quartas de final da Copa da Inglaterra”, disse Villas-Boas. “Mas nós precisamos progredir no campeonato e mostrar a nossa força. Todos nós entendemos que precisamos fazer mais, a nossa série de resultados não tem sido impressionante, mas a responsabilidade é compartilhada”.

O atacante Didier Drogba deve retornar na próxima semana depois de defender a Costa do Marfim, derrotada na final da Copa Africana de Nações pela seleção de Zâmbia. “Drogba nos dá outra solução na frente”, disse Villas-Boas. “Nós usamos (Fernando) Torres em todos os jogos desde que ele foi embora. Para o jogo com o Birmingham será entre Torres e (Romelu) Lukaku, e, em seguida, a partir de então com Drogba também. Para o tipo de jogador que ele é, ele é tão forte como nenhum outro”.