Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Perrella reclama de falta de dinheiro e assume culpa em caso de rebaixamento

Com o Cruzeiro próximo da zona de rebaixamento, o presidente Zezé Perrella, marcou presença na Arena do Jacaré, na partida contra o Atlético-PR. Quando foi questionado sobre a fase do clube e a possibilidade de queda para a Série B, o dirigente afirmou que falta dinheiro para contratar grandes jogadores, e fez questão de enaltecer as conquista da Raposa sobre seu comando.

‘Eu gostaria que alguém me ensinasse a fazer futebol sem grana. Para receber, tem que ter dinheiro. Tem duas maneiras de ter dinheiro, vendendo, fazendo negócio, ou assaltando um banco. Nunca atrasei salário no Cruzeiro em 17 anos. Se tiver de vender o time inteiro para não atrasar, eu faria com a consciência mais tranquila, o que eu não posso é inviabilizar o clube. E foi com essa política que eu consegui 23 títulos, sem falsa modéstia’, declarou.

Perrella afirmou que mesmo que o Cruzeiro seja rebaixado vai deixar o clube, no final do ano, com a consciência tranquila. O cartola também admitiu que cometeu algumas falhas e que poderia ter mantido alguns jogadores, casos de Thiago Ribeiro, Henrique e Gil.

‘Eu não consigo ser campeão todo ano. Estou saindo com a consciência tranquila, espero deixar o Cruzeiro na primeira divisão. Eu admito que cometemos alguns equívocos, admito sim. Poderia ter segurado o Thiago Ribeiro, mas eu daria um prejuízo de US$ 2 milhões para o clube, porque ele estaria livre no fim do ano. O Henrique era excepcional, mas foi bem substituído. De repente o Gil passou a fazer uma grande falta, como se fosse um grande craque. É um bom jogador’, disse.

Por fim, o dirigente garante que vai assumir a responsabilidade se o time cair para a série B. ‘Sei da pressão do torcedor cruzeirense, estou sofrendo como ninguém. Se no final das contas acontecer o pior, pode me responsabilizar, as ações foram minhas’, afirmou Perrella, que chegou a dizer que mudaria de nome, caso a equipe celeste fosse rebaixada.