Clique e assine a partir de 9,90/mês

Milito nega que exista clã argentino na Inter de Milão

Por Da Redação - 10 jul 2012, 12h22

Por AE-AP

Roma – O atacante Diego Milito rejeitou nesta terça-feira a possibilidade do elenco da Inter de Milão estar sob controle de jogadores argentinos, apesar do time contar com sete atletas do país sul-americano para a próxima edição do Campeonato Italiano, após as contratações do atacante Rodrigo Palacio e do zagueiro Matias Silvestre.

“Eu tento ignorar isso, mas incomoda-me ouvir certas coisas, porque trabalhamos todos juntos todos os dias, independentemente da nacionalidade”, disse o atacante argentino em uma entrevista publicada nesta terça-feira no jornal esportivo italiano Gazzetta dello Sport. Ele disse saber que fora da equipe alguns veem o time como um clã argentino. “Mas está errado e é hora de parar de fazer isso porque não é verdade”.

Além de Milito, a Inter de Milão já contava com os argentinos Walter Samuel, Ricky Alvarez, Esteban Cambiasso e Javier Zanetti. Agora, se reforçou com Palacio e Silvestre. “São dois jogadores dignos da Inter, demonstraram na Itália, onde ganharam experiência. Além disso, os dois jogaram em uma grande equipe como o Boca Juniors”.

Continua após a publicidade

Milito lamentou também a saída de grandes jogadores, como o atacante uruguaio Diego Forlan e o zagueiro brasileiro Lúcio. “Eu sinto que tenham saído esses amigos e colegas, comquem tinha uma grande amizade, mas o projeto da Inter vem antes de tudo”, comentou.

Publicidade