Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mário Fernandes alega ‘motivo pessoal’ para dispensa

Por AE

Porto Alegre – O zagueiro e lateral-direito Mário Fernandes alegou nesta segunda-feira que não disputará o amistoso da seleção brasileira com a Argentina, pelo Superclássico das Américas, na quarta, por motivos “estritamente pessoais”.

O jogador do Grêmio surpreendeu ao não embarcar para Belém, local do amistoso, no horário previsto para se juntar à seleção, às 5h30. O atleta chegou a receber uma outra passagem da CBF, com o voo remarcado, mas informou que não se apresentaria para o jogo.

Mário Fernandes confirmou seu pedido de desconvocação nesta tarde através de comunicado oficial do Grêmio, após se reunir com o diretor executivo Paulo Pelaipe. O jogador não deu detalhes sobre os motivos que o levou a desistir do amistoso, mas afirmou que “não afasta a possibilidade de voltar a defender a seleção futuramente”.

Esta era a segunda convocação do atleta para a seleção. A primeira ocorrera há duas semanas, quando defendeu o Brasil no jogo de ida do Superclássico com a Argentina, em Córdoba. Com apenas 20 anos, Mário Fernandes era cotado para disputar os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. A CBF ainda não se manifestou sobre a ausência do jogador.

Em nota, o Grêmio explicou que “o jogador está totalmente focado no Grêmio, onde continuará realizando seu trabalho da melhor maneira possível”. Apesar de alegar “motivos pessoais” para não jogar pela seleção, Mário Fernandes voltará a treinar normalmente no clube nesta terça-feira. Em má fase no Brasileirão, o time gaúcho ocupa a 13ª colocação da tabela, com 33 pontos.

A decisão do atleta surpreendeu a diretoria gremista. “Já tinha outra passagem marcada para ele às 15h10, mas ele não quer mesmo. Fiquei surpreso. Ontem (domingo) chegamos de Florianópolis e estava tudo tranquilo, não havia nos dito nada, absolutamente. Internamente vamos conversar com o presidente, com o atleta e com o empresário dele”, declarou Paulo Pelaipe à Rádio Gaúcha.

Não é a primeira vez que o jogador se envolve em uma polêmica do gênero. Em 2009, quando chegou ao clube gaúcho, ele sumiu por duas semanas, sem dar notícias. Após muita procura – a polícia foi envolvida no caso -, foi localizado na casa de um tio, em Jundiaí (SP).