Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Lutando contra a degola e sem Montillo, Cruzeiro encara Internacional

Por Da Redação 12 nov 2011, 20h59

Depois de um início de temporada em que chegou a ser chamado de ‘Barcelona das Américas’, o futebol do Cruzeiro parece ter desaparecido no Campeonato Brasileiro. O clube luta para escapar do rebaixamento e, para isso, terá que superar o Internacional, às 19 horas (de Brasília) deste domingo, na Arena do Jacaré. A tarefa não será fácil, já que o Colorado também busca o triunfo para chegar à Copa Libertadores da América de 2012.

‘Ele representa muito. Não é novidade. Não vou falar nada que todo mundo não saiba. O Montillo é o principal articulador do time, aquele que faz com que nossa equipe tenha um pouco de surpresa no jogo. O fato de ele não jogar faz com que a gente seja mais previsível. Isso não quer dizer que o Cruzeiro será menos forte do que tem sido’, disse contraditoriamente o treinador, que convoca a torcida para apoiar o time.

‘O torcedor precisa ir para o estádio torcer, incentivar. A gente é muito grato por tudo aquilo que eles têm feito por nós. Viramos o jogo contra o Atlético-GO e empatamos com o São Paulo pela força da torcida’, declarou Mancini, que também perdeu o avante Anselmo Ramon, expulso contra o Flamengo.Já para o Inter, a inspiração das últimas partidas foi vivenciada por vários jogadores do elenco. O Brasileirão de 2009 será o exemplo em que o time irá se espelhar. ‘A gente passou por um momento semelhante em 2009, quando faltavam cinco rodadas, e fizemos um pacto de que seríamos campeões se vencêssemos cinco jogos’, lembrou o meia Andrezinho. Na sequência final, o time conseguiu uma vaga na Libertadores com quatro vitórias e um empate, deixando o título escapar para o Flamengo por dois pontos.

O técnico Dorival Júnior mudará quase meio time em relação à escalação que colocou em campo contra o Fluminense. Quatro modificações são por necessidade, e a outra é uma opção. Suspensos, Leandro Damião, Kleber e Juan abrem espaço para Gilberto, Fabrício e Bolívar.

A expectativa é pela atuação de Gilberto no comando de ataque. O jogador não deslanchou e ganha sua primeira oportunidade desde que sofreu duas lesões seguidas. Em nove partidas pelo Inter, ainda não marcou gol.

Já Tinga retoma a titularidade por uma escolha do treinador. Com isso, Andrezinho irá para o banco de reservas.FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO X INTERNACIONAL

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)

Continua após a publicidade

Data: 13 de novembro de 2011 (domingo)

Horário: 19 horas (de Brasília)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e João Nobre Chaves (SP)

CRUZEIRO: Fábio; Vítor, Naldo, Léo e Diego Renan; Marquinhos Paraná, Fabrício, Leandro Guerreiro e Roger; Farías e Wellington Paulista

Técnico: Vágner Mancini

INTERNACIONAL: Muriel; Nei, Bolívar, Rodrigo Moledo e Fabrício; Bolatti, Elton, Tinga, D’Alessandro e Oscar; Gilberto

Técnico: Dorival Júnior

Continua após a publicidade
Publicidade