Clique e assine a partir de 8,90/mês

Jogadores franceses discutiram após derrota para Suécia na Eurocopa

Por Franck Fife - 20 jun 2012, 14h45

O técnico da seleção francesa, Laurent Blanc, admitiu nesta quarta-feira que houve discussão entre jogadores da sua equipe no vestiário após a derrota por 2 a 0 para a Suécia, na terça-feira, pela última rodada da fase de grupos da Eurocopa-2012.

“Quando vencemos, aceitamos as coisas sem problemas e saímos de campo alegres. Quando perdemos, os nervos ficam a flor da pele. O ambiente esquentou, mas tudo esfriou depois do banho”, explicou Blanc numa coletiva de imprensa.

“O ambiente esquentou um pouco porque os jogadores tiveram a impressão de que todos não deram tudo de si”, revelou o treinador, sem citar nomes.

Apesar da derrota para a Suécia, a França se classificou como segunda colocada do grupo D, deixando a liderança para a Inglaterra, e por isso enfrentará a atual campeã mundial e europeia Espanha nas quartas de final.

“O nosso grupo é bastante jovem. Quando sentimos coisas, temos que falar. Todo mundo tem que se expressar, não apenas a comissão técnica. Eles precisam falar entre eles, pode ser construtivo. Isso mostra que o grupo é reativo, vejo ação, eletricidade no ar. Espero que será a mesma coisa contra a Espanha, no bom sentido”, completou Blanc.

O atacante Olivier Giroud também falou sobre um “bate-boca no vestiário”. “Espero que isso vai ajudar o grupo a questionar os erros. Tinha muita revolta no vestiário, mas precisamos falar as coisas com mais calma”, afirmou Giroud.

O meia Florent Malouda também comentou o episódio. “Num vestiário, às vezes, é preciso soltar as coisas. Estávamos decepcionados com a atuação coletiva da equipe, houve problemas de atitude e de motivação”, lamentou.

Continua após a publicidade
Publicidade