Clique e assine a partir de 9,90/mês

Follmann joga vôlei sentado em visita ao CT paralímpico

Sobrevivente de voo da Chapecoense quer praticar esporte paralímpico após amputação da perna direita

Por Da redação - Atualizado em 22 fev 2017, 19h58 - Publicado em 22 fev 2017, 17h07

Jakson Follmann continua trabalhando em sua recuperação após a amputação da perna direita. Nesta quarta-feira, o ex-goleiro, um dos sobreviventes do acidente aéreo com o avião da Chapecoense, fez uma visita ao Centro de Treinamento do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), na Zona Sul de São Paulo, e aproveitou para praticar vôlei sentado.

O ex-jogador foi recebido por Renato Leite, levantador da seleção brasileira da modalidade, e pelo vice-presidente do CPB, Mizael Conrado. Ambos haviam visitado Follmann quando ele ainda estava se recuperando no hospital em Chapecó, e foi a partir deste encontro que o sobrevivente teve mais contato com o esporte paralímpico, expressando seu desejo em praticá-lo.

“Para mim, foi muito bom, um momento ímpar. Levarei esse dia para o resto da vida, porque pude conhecer pessoas de muitas modalidades e fiquei muito feliz. Fico contente de ver que a limitação das pessoas está só na cabeça delas. Todos conseguem fazer mais do que faziam antes das suas deficiências. Isso me deixa com mais gana de me recuperar logo e poder fazer inúmeras coisas. É um dia que foi e será inesquecível para mim”, disse Follmann.

Durante a visita, o ex-goleiro conferiu o treino da equipe de natação, além de ter se encontrado com três medalhistas das Paralimpíadas do Rio de Janeiro no atletismo, Lorena Spoladore, Yohansson do Nascimento e Ricardo Costa Oliveira. Desde o início do mês, Follmann está em processo de adaptação a uma prótese colocada na perna direita.

Continua após a publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade