Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Em nota, Corinthians lamenta a morte de Sócrates

Diretoria do clube paulista exaltou a carreira e o talento do ex-jogador no dia em que o time disputa o título do Campeonato Brasileiro

Por Da Redação 4 dez 2011, 10h38

Em nota divulgada neste domingo, a diretoria do Corinthians lamentou a morte de Sócrates. Na briga pelo título do Brasileirão, o clube destacou a passagem do ex-jogador pelo time em que se consagrou e, em tom de agradecimento, exaltou a carreira e o talento inquestionável do ex-atleta.

“O Sport Club Corinthians Paulista e toda a sua Fiel Torcida se despedem com tristeza do Magrão, mas também ficamos agradecidos pela honra de ter visto um dos maiores jogadores da história do futebol vestindo o manto alvinegro por tantos jogos”, diz a nota, se referindo a um dos apelidos de Sócrates.

“Obrigado pelos lindos gols, pelos toques geniais, pelo futebol magistral que só Sócrates tinha”, completou a nota. Ídolo recente do Corinthians, Ronaldo Nazário também lamentou a morte do antecessor. “O dia começou triste. Descanse em paz Dr Sócrates…”, registrou, em sua página no Twitter.

O clube lamentou a morte do craque no dia em que o Corinthians poderá consagrar-se campeão, durante a rodada decisiva do Campeonato Brasileiro. Na disputa pelo título, o time paulista joga por um empate no clássico contra o Palmeiras. “Hoje, que seria um dia apenas de alegria pela decisão do Brasileirão, começou triste para o futebol brasileiro, principalmente para os corintianos”, informa a nota.

Sócrates fez história no futebol brasileiro ao se destacar no clube paulista, que o contratou em 1978. No ano seguinte, o jogador conquistou seu primeiro título: o Campeonato Paulista de 1979. E voltaria a vencer a mesma competição em 1982 e 1983, marcando seu nome definitivamente entre os ídolos corintianos. Ele marcou 175 gols em 297 jogos disputados com a camisa corintiana, entre os anos de 1978 e 1984.

Na mesma época, Sócrates se destacou no clube mesmo fora dos gramados. Ao lado de atletas como o lateral Wladimir e o atacante Casagrande, ele ajudou a criar a Democracia Corintiana, movimento no qual os jogadores do time tinham direito a voto em questões que iam desde o pagamento de “bichos” até contratações de reforços.

Continua após a publicidade

A perda do ídolo da década de 80 também foi lamentada pelo Botafogo de Ribeirão Preto, onde Sócrates deu início a sua carreira. “O Botafogo F.C. declara luto oficial pelo falecimento do ex-jogador e ídolo botafoguense Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira. Toda a diretoria, conselheiros, colaboradores, jogadores, funcionários e torcedores lamentam profundamente o falecimento do Dr. Sócrates, que teve passagem marcante pelo Botafogo, tornando-se um dos maiores jogadores e ídolos de toda a história do clube”, registrou o clube, também em nota.

Aos 57 anos, Sócrates morreu na madrugada deste domingo por conta de uma infecção generalizada. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde a noite de quinta-feira. Era sua terceira internação em menos de quatro meses.

(Com Agência Estado)

LEIA TAMBÉM:

Ex-jogador Sócrates morre, aos 57 anos, em São Paulo

Continua após a publicidade
Publicidade