Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians reage, empata, mas cai para 3.º no Paulista

Por Gabriel Melloni

São Paulo – O Corinthians precisava da vitória para retomar a liderança do Campeonato Paulista, mas jogou mal e ficou no empate por 3 a 3 diante do Comercial, neste domingo, em Ribeirão Preto. Apesar da queda na tabela, o resultado foi comemorado pela forma como foi conquistado, já que a equipe reagiu no final, depois de estarem perdendo por 3 a 1 até os 44 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, o Corinthians foi a 31 pontos e caiu para a terceira colocação do estadual, já que o Palmeiras venceu a Ponte Preta no sábado e chegou aos 32 pontos e o São Paulo bateu o Santos, chegou aos mesmos 31 pontos, mas leva vantagem no saldo de gols. Na próxima rodada, a 15.ª da competição, a equipe do Parque São Jorge fará um clássico justamente diante do Palmeiras, na briga direta pela liderança, no domingo, às 16 horas, no Pacaembu.

Já o Comercial chegou a oito pontos, mesmo número do XV de Piracicaba, que ainda joga neste domingo, mas leva desvantagem nos critérios de desempate e, por isso, segue na lanterna. O time de Ribeirão Preto não vence desde a terceira rodada e vinha de sete derrotas consecutivas. Na próxima rodada, o adversário será a Portuguesa, no Canindé, no próximo sábado, às 16 horas.

Com a equipe reserva, já que os titulares foram novamente poupados para a disputa da Libertadores, o Corinthians esbarrou na falta de criatividade e, com os erros defensivos, deixou o adversário abrir 3 a 1 no segundo tempo. Somente com os gols de Gilsinho e Ramon, aos 44 e 47 minutos, o empate suado foi conquistado.

O JOGO – A partida começou ruim, com as duas equipes encontrando dificuldade com o gramado, que estava em péssimas condições. Além disso, o Corinthians sentia a falta de entrosamento dos reservas, enquanto o Comercial esbarrava nas próprias deficiências técnicas, que fazem com que o time esteja brigando contra o rebaixamento.

A partir dos 15 minutos, no entanto, o cenário mudou e o primeiro bom momento foi do Corinthians. Aos 17 minutos, Gomes roubou a bola, Elton pegou a sobra e tocou para Willian, que deu ótimo passe para Emerson. De primeira, o atacante bateu forte e acertou o travessão.

O mesmo Emerson voltou a levar perigo três minutos depois. Ele aproveitou uma sobra na intermediária de defesa, passou pelo marcador e arrancou. Na velocidade, ganhou de todos os zagueiros, chegou de frente para o gol e chutou de bico, novamente no travessão.

Aos 23 minutos, o Comercial chegou pela primeira vez e também acertou o travessão. O lateral-esquerdo Wellington, ex-Corinthians, fez boa jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Elionar Bombinha, que quase marcou.

Apesar da chance pela esquerda, o time da casa levava bastante perigo pelo lado direito do ataque, principalmente com Marcelo Ferreira. O lateral apoiava bastante, aproveitando-se do espaço deixado por Ramon, que não fez um bom primeiro tempo.

Foi assim que o Comercial abriu o placar, aos 29 minutos. Marcelo Ferreira, cruzou da direita e encontrou Elionar Bombinha, que dominou e rolou para trás. Elton bateu de primeira, colocado, no canto direito, sem chance para Danilo Fernandes.

Em tarde pouco inspirada de Douglas e Ramírez, o Corinthians encontrava dificuldade para chegar ao ataque. Assim, o empate só poderia surgir em lance de bola parada. Aos 35 minutos, Douglas bateu falta para a área, Ricardo Conceição se enroscou com Elton e o juiz marcou pênalti. Após muitas reclamações dos comercialinos, Emerson bateu no canto direito do goleiro e empatou.

Logo no começo do segundo tempo, o Comercial voltou a ficar na frente. Aos 6 minutos, Marcelo Ferreira cobrou escanteio da direita e Rafael Tavares cabeceou forte, na trave. No rebote, o veterano Fabão tocou para o gol vazio.

O gol animou os anfitriões que continuaram melhores, principalmente nos contra-ataques. Aproveitando um erro da defesa corintiana, Elionar Bombinha marcou mais um, mas o impedimento foi marcado acertadamente.

O Corinthians continuava com dificuldades na criação de jogada. Ramírez e Douglas seguiam apagados e, tentando corrigir este problema, o técnico Tite tirou o atacante Willian para colocar o meia Vitor Júnior. A alteração não deu certo e, embora ficasse mais com a bola, o time do Parque São Jorge não levava perigo.

Em um contra-ataque, o time da casa ampliou, aos 31 minutos. Wellington cruzou da esquerda, a bola cruzou toda a área e Marcelo Ferreira, aproveitando falha de marcação de Ramon, tocou. Marquinhos, desequilibrado, ainda conseguiu tirar, mas a bola voltou para o lateral do Comercial, um dos principais jogadores da partida, que só tocou para o gol vazio.

Aos 44 minutos do segundo tempo, o Corinthians começou a reação, que parecia impossível. Vitor Júnior bateu escanteio do lado direito e Gilsinho, que também entrou no segundo tempo, desviou para marcar seu primeiro gol com a camisa do Corinthians. Três minutos depois, Bill fez boa jogada pela direita e cruzou, o goleiro Alex falhou e Ramon aproveitou para empatar.

FICHA TÉCNICA:

COMERCIAL 3 X 3 CORINTHIANS

COMERCIAL – Alex; Marcelo Ferreira, Marcel, Fabão e Wellington; Rafael Tavares, Ricardo Conceição, Elton e Marcelo Labarthe (Jordã); Elionar Bombinha (Rodrigo Costa) e Leandro (Enílton). Técnico – Geninho.

CORINTHIANS – Danilo Fernandes; Welder, Antônio Carlos, Marquinhos e Ramon; Gomes, Luis Ramírez (Gilsinho) e Douglas; Willian (Vitor Júnior), Emerson e Elton (Bill). Técnico – Tite.

GOLS – Elton, aos 30, e Emerson, aos 35 minutos do primeiro tempo. Fabão, aos 6, Wellington, aos 31, e Gilsinho, aos 44, e Ramon, aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Alessandro Darcie.

CARTÕRES AMARELOS – Marcel, Fabão, Leandro, Ricardo Conceição, Ramon.

RENDA E PÚBLICO – não disponíveis.

LOCAL – Estádio Palma Travassos, em Ribeirão Preto (SP).