Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Chicão diz que deixou concentração ‘para não atrapalhar’

Por Da Redação 21 set 2011, 19h12

Por AE

São Paulo – O zagueiro Chicão sentiu o baque de ter sido barrado no time do Corinthians para o clássico de logo mais contra o São Paulo. O capitão da equipe, que soube que iria para a reserva durante uma conversa com o técnico Tite, pediu inclusive para deixar a concentração alvinegra na noite de terça-feira. Em entrevista à Rádio Estadão/ESPN, o zagueiro revelou que temia atrapalhar seus companheiros.

“Eu simplesmente senti muito a saída. Pedi para não ficar no hotel para não atrapalhar, porque ia ficar com cara emburrada, ficar com a cara feia, não ser a mesma pessoa. Depois fui quarto por quarto desejando boa sorte a todos, falando que não poderia ajudá-los porque não estava bem. Estava sentindo muito o emocional”, contou Chicão, que usou a proximidade do jogo contra o São Paulo como agravante.”Fiquei chateado por ser um dia antes do clássico. Era uma situação em que eu queria ajudar, ainda mais no momento que a equipe vive.”

Capitão do time, Chicão foi além e revelou que temia sair do banco de reservas no clássico, falhar, e a acabar sendo culpado por um novo tropeço do Corinthians. Citou o pênalti perdido por Roger, contra o Figueirense, na Copa do Brasil de 2005, e que fez a torcida se voltar contra o meio-campista. “O Tite poderia me usar, poderia pedir para eu entrar no jogo, e vai que acontece algum lance comigo. E se acontece um pênalti, tenho que bater, o Rogério pega? Como temos o exemplo do Roger com o (ex-técnico do Corinthians Daniel) Passarela, e muita gente culpa ele, algumas pessoas vão pensar isso de mim.”

Chicão contou à Rádio Estadão/ESPN que a decisão de Tite deixou alguns jogadores chateados, como ele pôde notar ao passar de quarto em quarto para se explicar. “Eu senti o pessoal bem tranquilo, mas alguns estavam chateados por eu estar saindo da equipe. Mas todo mundo tem que entender que é opção do treinador, fiz minha parte”, avaliou o defensor.

Barrado, Chicão apareceu no CT do Parque Ecológico para treinar nesta manhã. Ele pretende voltar logo ao time titular e dar a volta por cima. “Vou trabalhar para recuperar meu espaço. Todo grande jogador passa por uma fase ruim. De repente eu esteja passando e eu prefiro trabalhar e voltar àquele futebol que eu apresentava”, comentou ele, que negou que pense em deixar o clube.

Sem Chicão, Tite vai escalar o Corinthians com Wallace e Paulo André na defesa e Leandro Castán deslocado para a lateral-esquerda, no lugar do lesionado Ramón.

Continua após a publicidade
Publicidade