Clique e assine com até 92% de desconto

Blatter crê que Brasil fará uma grande Copa, mas faltam garantias

Por AFP 5 fev 2012, 15h45

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que o Brasil organizará uma Copa do Mundo extraordinária em 2014, mas advertiu que ainda faltam garantias para aprovar a organização do evento, durante uma entrevista coletiva à imprensa concedida neste domingo na sede permanente da Conmebol, em Assunção.

“O Brasil vai organizar um Mundial extraordinário”, insistiu, entusiasmado, o todo-poderoso da Fifa, que está no Paraguai para participar de um Congresso Extraordinário da Conmebol que introduziu uma norma clara em seus estatutos contra a ingerência política no futebol.

“Há pessoas que põem esta organização em dúvida”, destacou, referindo-se ao atraso nas obras de infraestrutura para a Copa de 2014, “mas verão que será um grande Mundial”, enfatizou.

Blatter lembrou que o Brasil é um país de 200 milhões de habitantes e com uma das economias mais fortes do mundo, hoje a sétima do globo e que talvez seja a quinta em 2014.

No entanto, mencionou a existência de problemas até agora para garantir o evento esportivo, “como os estádios que ainda não estão preparados”.

“Há problemas de aeroportos, de rodovias, mas finalmente tudo será feito”, reforçou.

Blatter insistiu em que a Copa do Mundo do Brasil requer garantias das autoridades políticas.

“Não temos dúvida de que tudo o que diz respeito às construções estará pronto. Há muitas discussões, mas a Fifa não duvida que será um grande Mundial”, destacou.

Continua após a publicidade
Publicidade