Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atlético de Madri bate Valencia e se aproxima da final da Liga Europa

Redação Central, 19 abr (EFE).- Campeão da Liga Europa na temporada 2009/2010, a primeira em que o torneio teve esse nome, o Atlético de Madri se colocou perto de voltar à decisão este ano ao derrotar o Valencia por 4 a 2 nesta quinta-feira, no jogo de ida entre os dois times pelas semifinais.

Com o resultado obtido no estádio Vicente Calderón, em Madri, o Atlético poderá perder por um gol de diferença na volta, em Valência, na próxima quinta-feira, que mesmo assim estará na final do dia 9 de maio, em Bucareste.

Já o time do técnico Unai Emery, que há dois anos caiu justamente para os madrilenhos nas quartas de final da competição continental, precisará de um triunfo por 2 a 0, 3 a 1 ou por uma vantagem ainda maior.

Os donos da casa tiveram o zagueiro Miranda, o lateral-esquerdo Filipe Luis e o meia Diego entre os titulares, enquanto o volante Paulo Assunção ficou no banco de reservas. Entre os visitantes, o goleiro Diego Alves e o atacante Jonas começaram jogando.

O Atlético se esforçou para fazer valer o mando de campo desde o começo, e esteve perto de abrir o placar logo aos três minutos do primeiro tempo. Após dividida de Falcao com a zaga, a bola sobrou para Diego, que pegou de primeira e obrigou Diego Alves a fazer boa defesa.

Atacando mais, a equipe anfitriã fez 1 a 0 aos 17 minutos. Arda Turán dividiu na direita, chegou ao fundo e cruzou para trás. Bem posicionado, Falcao completou e marcou seu nono gol nesta Liga Europa.

Depois de ter saído em desvantagem, o Valencia reagiu, foi ganhando campo e passou a incomodar o goleiro Courtois. Aos 45 minutos, Jonas foi acionado por Soldado na esquerda, encheu o pé e tirou tinta do travessão. Foi um prenúncio do que viria a seguir.

Dois minutos depois, Tino Costa cobrou escanteio da esquerda, Rami desviou no meio do caminho e, livre na segunda trave, Jonas apenas empurrou para a rede.

O fim de primeira etapa foi animador para os visitantes, mas o Atlético tratou de jogar um balde de água fria no adversário no começo do segundo tempo. Logo aos três minutos, Diego bateu falta da esquerda, Miranda apareceu livre no meio e, de cabeça, desempatou.

Cinco minutos depois, Adrían acelerou pelo meio, costurou a defesa do Valencia e, já dentro da área, bateu cruzado. Diego Alves ainda tentou, mas não evitou que a bola entrasse.

Diante de um adversário apático, o time de Madri continuou em cima, mas parava em mais uma grande exibição de Diego Alves. Aos 25 minutos, Diego ia acertando o ângulo direito em nova infração, mas o ex-goleiro do Atlético-MG voou e salvou mais uma.

Aos 32, no entanto, não houve ‘paredão’ que evitasse um golaço de Falcao. Diego lançou, o colombiano dominou na direita, foi levando para o meio e soltou a bomba da meia-lua. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar.

Maior goleador da Liga Europa na última temporada, quando foi campeão pelo Porto, Falcao igualou o holandês Huntelaar, com dez gols, e já é um dos artilheiros desta edição do torneio.

O Valencia ainda diminuiu o prejuízo nos acréscimos, aos 48. Tino Costa fez o levantamento da esquerda no escanteio e, sozinho em meio a vários jogadores dentro da área, Ricardo Costa marcou de cabeça. EFE

dr/rd