Clique e assine a partir de 9,90/mês

Artilheiro do Brasileirão, Borges decide e Santos derrota o Fluminenese

Por Da Redação - 24 ago 2011, 22h33

Com uma grande atuação de Borges, o Santos fez a sua lição de casa ao bater o Fluminense, por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro. Com dois gols de Borges, artilheiro isolado do Campeonato Brasileiro, o Peixe chegou a sua segunda vitória consecutiva, depois de uma sequência de quatro jogos sem ganhar, em duelo atrasado da oitava rodada da competição.

Com a vitória, os santistas pularam para a 14posição, com 21 pontos e uma partida a menos em relação aos seus demais adversários. Já os cariocas desceram uma colocação e agora ocupam o novo lugar, com 25 pontos ganhos.

Na próxima rodada, os alvinegros enfrentam o São Paulo, domingo, às 16 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro. O Tricolor das Laranjeiras também disputa um clássico na próxima rodada, diante do Botafogo, no sábado, às 18 horas, no Engenhão.

O jogo – O jogo começou com as duas equipes buscando o ataque. O Fluminense assustou em cobrança de falta de Fred, aos quatro minutos, só que o goleiro do Santos, Rafael, estava atento e espalmou a bola, afastando o perigo.

Continua após a publicidade

Os donos da casa não deixaram por menos e quase chegaram ao gol dois minutos mais tarde. Borges recebeu a bola na entrada da área e, de perna esquerda, tentou colocar a bola no ângulo direito de Diego Cavalieri. A bola passou rente ao posto do time carioca.

Mas se Borges quase marcou na primeira chance que teve, na segunda ele não desperdiçou. Aos 13, Elano cobrou falta da intermediária na cabeça do centroavante, que se agachou e tocou a bola para o fundo das redes de Diego Cavalieri. Na comemoração, Borges homenageou Neymar, que foi pai pela primeira vez nesta quarta, com o nascimento de Davi Lucca.

Os santistas quase ampliaram logo na sequência. Aos 15, Paulo Henrique Ganso deixou Neymar na cara do gol. O atacante tentou encobrir Cavalieri, porém, o arqueiro tricolor saiu bem do gol e fechou o ângulo da Joia alvinegra.

Melhor em campo, o Santos ainda teve outras oportunidades para ampliar o marcador, mas não conseguiu. Com isso, o Fluminense se reorganizou dentro de campo e chegou ao empate. Marquinho bateu falta na cabeça de Rafael Moura, que levou a melhor sobre a zaga do Peixe e igualou o placar na Vila: 1 a 1.

Continua após a publicidade

No entanto, a alegria dos cariocas durou pouco tempo. Aos 41, Arouca e Ganso tabelaram antes do volante arrancar pela esquerda e, na entrada da área, servir Borges. Inteligente, o camisa 9 deu um passo para trás, enganando a marcação antes de finalizar de perna direita no canto esquerdo de Diego Cavalieri, recolocando os santistas no comando do marcador. Com esse gol, Borges chegou a 12 tentos e é o artilheiro isolado do Brasileirão.

Antes do intervalo, o Peixe quase chegou ao seu terceiro gol. Aos 44, Arouca arrancou novamente do meio-campo, deixando os defensores tricolores para trás e se não fosse a boa saída de gol de Diego Cavalieri, teria anotando mais um gol do Alvinegro Praiano no confronto.

Na volta para a etapa complementar, o Fluminense voltou com uma alteração. O técnico Abel Braga trocou Marquinho por outro meia, Souza. E, logo no início do segundo tempo, aos quatro minutos, com a lesão de Valencia, Diogo entrou no seu lugar.

Só que a primeira chance de gol após o intervalo foi do Santos. Aos dez, Arouca ganhou na velocidade após corta-luz de Borges e tocou na entrada da área para Ganso. O maestro santista tentou o arremate, mas foi bloqueado. Na sobra, Arouca tentou o cruzamento para Borges, mas a defesa do Fluminense tirou a bola, mandando-a para escanteio.

Continua após a publicidade

Na sequência do lance, no minuto seguinte, o Tricolor das Laranjeiras teve a sua melhor oportunidade para chegar ao empate. Mariano desceu pela direita, a bola passou pela zaga do Peixe sobrou para Carlinhos. O lateral esquerdo tocou para o gol, mas Danilo estava bem posicionado e desviou a bola pela linha de fundo, evitando o tento quase certo dos cariocas.

Aos 19, o Fluminense assustou novamente. Em chute de longa distância, Diogo quase surpreendeu Rafael. Atento, o camisa 1 santista espalmou a bola, desviando-a para escanteio.

Em desvantagem, o Tricolor das Laranjeiras se lançou ao ataque, pressionando os donos da casa. Aos 22, Rafael Sóbis bateu de esquerda para mais uma grande defesa de Rafael. Dois minutos após, foi a vez de Gum quase deixar tudo igual no placar, em uma cabeçada que fez a bola sair rente a trave direita de Rafael.

Com 28, os cariocas tiveram mais uma boa chance de deixar tudo igual na Vila. Rafael Sóbis cobrou falta na segunda trave, Rafael falhou e Gum tocou para o meio da área. No bate-rebate, Durval afastou o perigo e, ainda por cima, ganhou o tiro de meta, evitando o empate tricolor.

Continua após a publicidade

Inspirado, Paulo Henrique Ganso quase deixou a sua marca. Aos 36, o camisa 10 alvinegro arrancou em velocidade e quase marcou o gol, ao bater cruzando, buscando o canto esquerdo de Cavalieri. A bola saiu rente a trave.

No minuto seguinte, Ganso deixou o jogo, substituído pelo zagueiro Bruno Aguiar. Antes, o técnico Muricy Ramalho já havia sacado Elano para a entrada do volante Adriano. Borges também deixou o confronto substituído pelo centroavante Alan Kardec.

O Santos ainda teve uma grande oportunidade para chegar ao seu terceiro gol antes do apito final. Aos 44, Neymar fez linda finta em seu marcador e lançou Arouca, que soltou a bomba de pé direito, sobre o gol de Diego Cavalieri.

Depois, o Peixe apenas tratou de administrar a vantagem construída, somando mais três pontos na tabela de classificação da Série A do Brasileiro.

Publicidade