Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Stan Lee: ‘Homem-Aranha não deveria ser negro ou gay’

Roteirista da Marvel afirma que prefere a criação de novos personagens do que a mudança dos que estão estabelecidos

O roteirista e produtor Stan Lee, co-criador de diversos heróis da Marvel, se mostrou insatisfeito com as mudanças que a editora de quadrinhos tem feito em personagens como o Homem-Aranha, que em breve será vivido por um garoto negro na linha principal de revistas da casa.

“A única coisa que eu não gosto é a mudança de personagens que já temos e estão estabelecidos”, diz Lee em entrevista ao site do canal E! News. “Por exemplo, eu gostaria que o Homem-Aranha continuasse como ele é. Mas não tenho problemas em criar um super-herói que seja homossexual, negro, latino ou chinês. O mundo é nosso playground e existem diversos heróis que podemos criar.”

Leia também:

Tom Holland, de ‘O Impossível’, é o novo Homem-Aranha

Wolverine pode ‘virar’ mulher após ‘reboot’ da Marvel

‘Filmes de super-heróis são sexistas’, diz Cara Delevingne

Além de um Homem-Aranha, a Marvel tem feito transformações em outros heróis. Como o Capitão América, que também será vivido por um negro, e Thor, que agora é uma mulher. Na concorrente, DC Comics, algumas mudanças também têm ocorrido, como Lanterna Verde, que recentemente se assumiu gay.

Já para Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, dentro de cinco ou dez anos os filmes de heróis da franquia devem receber seus primeiros personagens LGBT. Em entrevista ao site Collider, Feige disse que tudo depende do desenvolvimento dos quadrinhos neste período, já que os longas do cinema são baseados nas tramas impressas. Já para 2018, a Marvel anunciou seu primeiro filme estrelado por um herói negro, o Pantera Negra.