Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Seis mil assinam abaixo-assinado por Mulher-Maravilha bissexual

Em 2016, só 17,5% dos 126 filmes lançados pelos sete maiores estúdios continham personagens LBGTQ

Milhares de fãs pedem ao estúdio de cinema Warner Bros para que arrume uma namorada para a Mulher-Maravilha na sequência do filme de Patty Jenkins que conquistou público e crítica neste ano, com a israelense Gal Gadot à frente do elenco. Uma petição criada no site de abaixo-assinados change.org para que a heroína seja bissexual — no seu primeiro long solo, ela tem um romance com o aviador Steve Trevor — já recebeu op apoio de 6.060 pessoas. A iniciativa partiu de Gianna Collier-Pitts, ex-embaixadora estudantil do grupo americano Aliança de Gays e Lésbicas contra a Difamação (Glaad, na sigla em inglês).

Gianna disse ter tomado a iniciativa porque a Warner Bros não abordou a sexualidade da Mulher-Maravilha, embora se aluda há anos à probabilidade de ela ser bissexual, principalmente nos gibis. “Tudo o que peço é que a Warner Bros reconheça Diana Prince diretamente pelo que ela é, pelo que sempre foi, independentemente de seus interesses amorosos atuais, e o que seu personagem poderia representar para milhões de pessoas”, escreveu Gianna na introdução à petição. A Warner Bros não comentou a petição.

Segundo a autora do abaixo-assinado, o cinema tem um padrão muito baixo quando se trata de representar mulheres e personagens LBGTQ de maneira positiva.  De acordo com o Índice de Responsabilidade dos Estúdios de 2016 da Glaad, em 2016 só 17,5% dos 126 filmes lançados pelos sete maiores estúdios continham personagens LBGTQ. Além disso, personagens LBGTQ masculinos presentes em lançamentos comerciais superam seus equivalentes femininos quase três vezes, mostrou a pesquisa.

“Tornar a Mulher Maravilha bissexual no cinema faria dela o primeiro super-herói abertamente LGBTQ de qualquer gênero no universo cinematográfico DC ou Marvel e consolidaria seu lugar como verdadeiro exemplo para mulheres de todas as idades e identidades”, argumentou Gianna Collier-Pitts.

(Com agência Reuters)

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. esse mundo ta perdido, o que é certo vai ficando errado por que uma reportagem falando sobre isto? cadê a decencia e moral

    Curtir

  2. Carlos Fabiano

    Pronto, agora lascou. Pode ser um bilhão de pessoas assinando, o mundo todo, o inferno todo com os demônios fazendo abaixoassinado. Que besteira publicar isso! Já que a Veja quer ibope, vamos fazer um abaixoassinado pedindo que a mulher maravilha seja uma missionária na África pregando o evangelho de salvação. Pronto! Aí é uma coisa que traz resultados positivos.

    Curtir

  3. Geraldo Coelho

    Que palhaçada.

    Curtir