Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Robert De Niro processa ex-funcionária que via ‘Friends’ no trabalho

Canal Productions, empresa do ator, acusa Chase Robinson de trabalhar horas assistindo a séries, além de gastar dinheiro da empresa para fins pessoais

A empresa do ator Robert De Niro, a Canal Productions, abriu um processo de 6 milhões de dólares – cerca de 24 milhões de reais – contra uma ex-funcionária, de acordo com informações da revista Variety. Chase Robinson é acusada de ter passado horas de trabalho assistindo a séries como Friends na Netflix, além de gastar dinheiro da empresa em hotéis, restaurantes e táxis.

A Canal Productions alega que Robinson raramente comparecia ao escritório e passava “quantidades astronômicas de tempo” assistindo à Netflix no horário de trabalho. Durante um período de quatro dias, por exemplo, ela teria visto 55 episódios de Friends. Em outros quatro dias, teria maratonado 20 capítulos de Arrested Development.

“Assistir a séries na Netflix não estava relacionado, de forma alguma, com as tarefas e responsabilidades do trabalho de Robinson”, diz o processo de acusação. “Ela o fez por entretenimento e diversão no horário que estava sendo paga para trabalhar.”

A ex-funcionária ainda é acusada de utilizar milhas do ator em viagens pessoais, além de ter gastado mais de 12 mil dólares apenas em um restaurante, 8 mil em uma padaria e um supermercado e 32 mil em Uber e táxi.

Robinson era funcionária da Canal Productions desde 2008, começando como assistente pessoal de De Niro e chegando, mais tarde, ao cargo de vice-presidente de produção e finanças, ganhando 300 mil dólares ao ano. Ela deixou a empresa em abril.