Clique e assine com até 92% de desconto

Atriz de Mulan apoia policiais de Hong Kong e manifestantes pedem boicote

Liu Yifei declarou apoio às forças de segurança de Hong Kong em post do Weibo, rede social chinesa

Por Redação Atualizado em 16 ago 2019, 12h36 - Publicado em 16 ago 2019, 12h29

A atriz Liu Yifei, que viverá Mulan no live action da Disney, se envolveu em uma polêmica nesta quinta-feira, 15, ao usar as redes sociais para demonstrar seu apoio aos policiais de Hong Kong – acusados por manifestantes pró-democracia de uso excessivo de força contra os atos organizados nas últimas semanas.

“Eu apoio os policiais de Hong Kong. Vocês todos podem me atacar agora. Que vergonha para Hong Kong”, declarou Liu em um post no Weibo, uma espécie de versão chinesa do Twitter, proibido no país.

A declaração da atriz gerou reação nas redes sociais. No Twitter, a hastag #BoycottMulan, pedindo o boicote do longa, já foi citada mais de 42.000 vezes até o momento e é uma das mais comentadas nos Estados Unidos.

Usuários acusam a atriz de apoiar a brutalidade policial, destacando o fato de ela ser uma cidadã americana. “Liu é naturalizada americana. Isso deve ser legal. Enquanto isso, ela irrita as pessoas que lutam pela democracia”, escreveu um usuário.

Já em seu post no Weibo, rede dominante na China, a maior parte das manifestações corroboram sua posição de apoio às forças de segurança. “Acredite no governo Chines. Acredite no país”, diz um comentário.

  • Os protestos na ilha já duram 11 semanas e começaram motivados por uma proposta de lei que permite a extradição de cidadãos de Hong Kong para julgamento na China continental, Macau e Taiwan. O projeto já foi suspenso, mas os manifestantes ainda reivindicam a eliminação definitiva da medida e a renúncia de Carrie Lam, governadora da ilha. Segundo a polícia, 748 pessoas foram presas desde o início das manifestações.

    Continua após a publicidade
    Publicidade