Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marina de La Riva faz show no Auditório Ibirapuera

Por AE

São Paulo (AE) – Marina de la Riva não se pauta pelos outros. Nem gosta de ser apressada. Para ela, a carreira de um músico se movimenta como uma onda. Vai, cresce, estoura, esparrama-se pela areia e, então, se recolhe. Cada disco segue esse movimento: explode e, então, retrai.

Um papo com a cantora carioca é sempre um exercício para a imaginação. Sua fala, assim como sua obra, é imagética. A metáfora acima explica seu silêncio desde o lançamento do CD e DVD Ao Vivo em São Paulo, lançado em setembro de 2010. Este era o trabalho que encerrava o primeiro capítulo musical da sua carreira, iniciado em 2007, com o álbum Marina de la Riva, sua aguardada estreia.

“Eu comecei em 2000, mas não lancei o primeiro disco tão rápido e logo as pessoas começaram a falar que eu estava sumida. Não é assim que as coisas funcionam comigo”, diz a cantora. Ela se prepara, agora, para uma nova onda.

Marina de la Riva voltou ao estúdio e entrega, agora, o seu segundo trabalho, Idílio, disco que mantém alguns padrões do antecessor, como a interessante e rica interação entre canções cubanas e brasileiras, todas cantadas com rara delicadeza. A estreia do novo repertório já tem data: dia 24 de março, no Auditório Ibirapuera.

Idílio pode ser visto como um álbum em preto e branco. Tem um lado mais jocoso, como com as canções Muñeca, de Eddie Palmieri, ou uma versão em mambo de Estúpido Cupido, aquela mesma, da Jovem Guarda. Mas o que se sobrepõe ali são as canções densas, com uma melancolia intensa que só a língua espanhola parece ser capaz de oferecer. As informações são do Jornal da Tarde.

Marina de la Riva – Auditório Ibirapuera (800 lug.). Av. Pedro Álvares Cabral, s/n, Portão 2. Tel.: 3629-1075. Sábado (24), às 21h.

De R$ 10 a R$ 20.

Idílio – Mousike – Universal – Preço: R$ 21,90.