Clique e assine com 88% de desconto

Lyle Mays: teclado elegante

O pianista morreu na segunda-feira 10, aos 66 anos, de causa não revelada, em Los Angeles

Por Da Redação - Atualizado em 14 fev 2020, 10h13 - Publicado em 14 fev 2020, 06h00

O pianista e tecladista Lyle Mays formou uma dupla imbatível ao lado do guitarrista Pat Metheny. De 1977 a 2005, seu dedilhado suave e seus experimentos eletrônicos renderam alguns dos melhores momentos da fusion, o amálgama do jazz com o rock. Por exemplo, a ótima This Is Not America, parceria de ambos com o cantor David Bowie. Nascido em Wausaukee, no Estado do Wisconsin, Mays se apaixonou pelo jazz depois de escutar discos do pianista Bill Evans e do trompetista Miles Davis. Quando conheceu Metheny, em 1975, ele participava da banda do também trompetista Woody Herman. A união dos talentos de Mays e Metheny produziu álbuns celebrados como First Circle, de 1984, que trazia até influências do mineiro Clube da Esquina, e This Way Up (2005), dividido em quatro partes e repleto de improvisações. Cansado das turnês, o pianista deixou o grupo para se concentrar no trabalho de compositor, tendo escrito trilhas de teatro e obras eruditas. Quatro anos atrás, virou programador de software, mas planejava um novo disco com Metheny. Morreu na segunda-feira 10, aos 66 anos, de causa não revelada, em Los Angeles.

Publicado em VEJA de 19 de fevereiro de 2020, edição nº 2674

Publicidade