Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Livro revela segredos do guarda-roupa da rainha Elizabeth II

Personal stylist conta que a rainha não usa chapéu a partir das seis da tarde e que pede pesos nas bainhas das saias, para que não voem à la Marilyn Monroe

Da confecção ultra-secreta do modelo que usaria no encontro com James Bond nos Jogos Olímpicos de Londres, neste ano, até os pesos colocados nas bainhas das saias para evitar voos inconvenientes, um livro revela segredos do vestuário da rainha Elizabeth II. Em Dressing the Queen (Vestindo a Rainha, em tradução livre), lançado nesta segunda-feira, Angela Kelly, personal stylist da soberana há dez anos, conta em primeira pessoa alguns dos detalhes do estilo meticulosamente cuidado daquela que continua sendo, aos 86 anos, uma das mulheres mais fotografadas do mundo.

Kelly diz que trabalhou por meses, em estreita colaboração com o diretor Danny Boyle, para criar o famoso vestido de renda e contas de cristal cor de pêssego que a rainha utilizou em agosto na cerimônia inaugural das Olimpíadas. Segundo a personal stylist, os outros estilistas do palácio nem imaginavam por que estavam fazendo duas versões do mesmo vestido, um para a verdadeira monarca e o outro para o dublê que representou a rainha saltando de um helicóptero e aterrissando de paraquedas sobre o estádio. Uma escolha fundamental para a ocasião foi a cor do traje, que tinha de se destacar durante a queda noturna de paraquedas e não podia se associar com nenhum país participante em particular.

Mas a equipe de estilistas real está acostumada a pensar em todo tipo de detalhes em função de seus compromissos. Só para criar o vestuário do 60º aniversário da ascensão de Elizabeth II ao trono, comemorado neste ano com diversas cerimônias, foram investidos dois anos de trabalho. Para o clímax das celebrações, a majestosa procissão fluvial liderada pela rainha no início de julho, Kelly criou um vestido com casaco combinando inspirado em Elizabeth I, e teve a ideia de incluir uma pashmina, que se revelou providencial, já que o tempo estava frio e chuvoso. “Nunca pensamos que o tempo estaria tão ruim”, escreveu no livro.

Entre outros detalhes, Angela Kelly conta também que a soberana não usa chapéu a partir das seis da tarde e que às vezes pede para que sejam colocados pesos nas bainhas de suas saias, para que não voem à la Marilyn Monroe. “A rainha realiza uma ampla gama de compromissos, muitos dos quais ao ar livre, onde um vento inesperado pode provocar constrangimentos”, afirma neste livro com fotografias e esboços que está disponível por 24,95 libras (40 dólares, 31 euros).

(Com agência France-Presse)