Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Debate intelectual (só que não) de Anitta vira meme

Usuários das redes sociais não perdoaram a contradição da funkeira, que canta a liberdade feminina mas, em participação no programa 'Altas Horas' do último sábado, criticou o comportamento de mulheres 'pegadoras'

A funkeira Anitta jurou que havia sido mal entendida quando o site do Altas Horas publicou trechos do debate pseudo-intelectual travado entre ela e a roqueira Pitty, na edição do programa exibido pela Globo na noite do último sábado. Mas quem viu a atração – no sábado mesmo ou depois, em vídeo na internet – comprovou que Anitta não teve nenhuma fala “destorcida” (sic), como ela mesma alegou no Twitter. Anitta foi moralista, sim, e recuou no feminismo que é marca das suas músicas, nas quais defende o que já se convencionou chamar, por pensadores como Valesca Popozuda, de “empoderamento” feminino. Daí para virar piada, foi uma questão de tempo. Já circulam nas redes sociais imagens que ironizam a sequência em que Anitta e Pitty, no alto do palco de Serginho Groisman, analisam o comportamento da mulher atual.

Leia também:

‘Letícia Spoiler’ e os melhores memes da internet em 2014

A fórmula poderosa que deu origem ao furacão Anitta

Barraco no funk: Anitta acusa empresários de roubá-la

Em uma das imagens, outras convidadas do programa – que só recebeu mulheres como entrevistadas no último sábado – parecem embasbacadas com as declarações da funkeira. As caretas, no entanto, foram tiradas de outros momentos, porque enquanto Anitta falava apenas a atriz Marjorie Estiano (a nova Cora de Império) foi focalizada. Em outra montagem, do site especializado em memes Diva Depressão, o que seria uma antítese, “Funkeira, porém recatada”, procura traduzir a confusão que se instalou na tela da Globo.

Em certo momento do debate, para falar da situação feminina, Anitta dá início a um pensamento para lá de tortuoso. “É uma liberdade que é necessária, é legal mulheres e homens terem direitos iguais, mas tem essa coisa do instinto que… uma coisa é você ir lá, conquista, nã-nã-nã, e outra coisa é quando você faz o cara ficar ali com você”, diz a funkeira, rebolando na linha de raciocínio. Sua tentativa de soar inteligente cai por terra na sequência, com um aparte de Pitty. “Anitta, só uma ressalva: nós ainda não temos os mesmos direitos, nós não ganhamos os mesmos salários”, ponderou a roqueira baiana, que foi cortada pela carioca. “Quase”, tentou remendar Anitta. “Mas quase não é chegar lá. A gente está longe”, concluiu Pitty.

Não satisfeita, a funkeira retomou seu discurso, cada vez mais sofrível. “Está longe no sentido do machismo. No sentido não dos direitos civis… direitos cíveis… Mas, assim, no machismo comportamental”. Não entendeu? Calma que ela explica. “O homem achar que a mulher não pode ir ali, não pode usar roupa curta. Mas uma coisa é o machismo do homem, o que ele acha da mulher. E outra coisa é o respeito que a mulher tem que dar para ela mesma. Se a mulher não se respeitar, ninguém vai respeitar a mulher”, disse. “Eu continuo achando que a mulher tem que se dar ao respeito. Eu falo isso porque eu vivo a noite, a boate, e vejo um comportamento feminino que dá margem para o homem achar a coisa ‘x’ ou ‘y’ da mulher.” Pitty então rebateu: “Está errado. Ele não tem que achar ou deixar de achar nada. Você tem que fazer o que você quiser.” A roqueira foi ovacionada pela plateia, composta só por homens.

A contradição de Anitta faz pensar o quanto um artista pode ser fabricado. Até que ponto músicas como Não Para e Meiga e Abusada, em que a cantora parece pisar no machario e submetê-lo às suas vontades, são fruto de uma orientação empresarial eficaz, e não de um discurso autêntico? Ou o quanto uma funkeira, ainda mais que um roqueiro baiano, pode ser uma metamorfose ambulante, meu rei.

‘Não Para’

A música, que teve clipe gravado nesta segunda-feira, 24 de junho, já foi apresentada pela cantora a uma rádio. Aqui, Anitta volta a encarnar o papel da mulher que não depende de homem. E que faz o bofe sofrer. Ela avisa: “Aproveita que hoje eu tô querendo. Pode chegar e não para”.

‘Meiga e Abusada’

Mc Anitta pisa sem dó no coração do pretendente: “Tá fazendo tudo que eu mando. E quem foi que disse que eu estava apaixonada por você?” 

‘Show das Poderosas’

Aqui, ela provoca os homens que a desejam e as mulheres que a invejam. “Se não tá mais à vontade, sai por onde tem / Quando começo a dançar eu te enlouqueço, eu sei”, diz no refrão.

‘Tá na Mira’

Em um dos clipes mais divertidos da cantora, Anitta aparece como à contra-luz, disparando ultimatos entre fumaça e pipocos de bala: “Me agarra pega mas só se for pra valer (…) Mas se tu não quiser eu quero menos ainda / Se fizer pouco caso eu quero menos ainda / Vai ou fica Se decida”. Destaque também para as patas de touro que aparecem como uma bizarra metáfora de qualquer coisa que ninguém entende.