Clique e assine com 88% de desconto

‘BBB 20’ dá veredicto sobre acusações de assédio e agressão

Controvérsias tomaram as redes sociais, que pediram a expulsão de participantes

Por Redação - 27 jan 2020, 00h00

Dois casos que aconteceram no Big Brother Brasil 20 aqueceram os ânimos dentro e fora da casa – especialmente do lado de cá. O público que acompanha o reality acusou o ginasta Petrix Barbosa de assédio ao chacoalhar e tocar de forma inadequada Bianca Andrade, conhecida por Boca Rosa, quando ela estava bêbada em uma festa. Bianca ainda estava envolvida em outra “treta”. Ela empurrou Rafa Kalimann durante uma discussão, o que poderia ser qualificado como agressão, o que a impediria de continuar no programa. Ambos os casos foram analisados pela emissora e Tiago Leifert deu o veredicto na noite deste domingo: “Concluímos que não há elementos para punir nenhum dos participantes”, disse o apresentador.

Bianca foi chamada ao confessionário pela produção, que divulgou a conversa. Ao ser questionada sobre o jeito que Petrix a chacoalhou na festa, se teria causado algum desconforto, ela respondeu: “Não, zero desconforto. E a intenção era me animar, está tudo bem”.

Rafa Kalimann também foi chamada ao confessionário, onde falou sobre a briga com Bianca. “Eu não queria que estivesse acontecido. Não vim com essa intenção. Deveria ter pegado mais leve. Mas não me arrependo de ter falado”. Ao ser questionada se considerava o contato físico durante a discussão como uma “agressão física que mereça a atenção do programa”, ela respondeu: “Não, não acho. Tinha muita coisa ali. Tinha bebida. Ela se alterou. Não me senti… Não acho que foi uma agressão.”

 

Publicidade