Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ativistas feministas são detidas em SP em protesto pró-Pussy Riot

Integrantes do grupo Femen foram detidas pela polícia nesta quarta-feira em frente ao consulado da Rússia, em São Paulo. Vestidas apenas com calcinhas, as ativistas jogaram tinta na fachada da instituição, enquanto pediam a liberdade do grupo de punk feminino Pussy Riot, preso em Moscou depois de cantar, no dia 21 de fevereiro, com guitarras e capuzes, uma “oração punk” na catedral de Cristo Salvador, pedindo à Santa Virgem que “tirasse Putin” do poder.

Também nesta quarta, em vídeo divulgado pelas redes sociais, a artista canadense de eletropunk Peaches pediu que o presidente russo, Vladimir Putin, fosse linchado, em um vídeo de apoio ao trio Pussy Riot. O vídeo, da canção Free Pussy Riot (Libertem Pussy Riot), foi feito de olho no veredicto que será anunciado nesta sexta, em Moscou, selando o futuro do grupo punk.