Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aos 70 anos, morre a dramaturga Consuelo de Castro

Autora, considerada uma das maiores do teatro brasileiro, foi vítima de um câncer de mama

Morreu nesta quinta-feira a dramaturga Consuelo de Castro, aos 70 anos, em São Paulo. A mineira lutava contra um câncer de mama havia seis anos. Ela chegou a se curar, mas a doença reincidiu há cerca de dois anos. A notícia foi confirmada pelo filho de Consuelo, Pedro Venceslau, através de sua página do Facebook. Além dele, que é jornalista, a dramaturga deixa também a filha, Ana Carolina de Castro Lopes, fotógrafa.

LEIA TAMBÉM:

Morre o dramaturgo britânico Peter Shaffer, de ‘Amadeus’

Morre na capital paulista o dramaturgo Chico de Assis

Premiado dramaturgo irlandês Brian Friel morre aos 86 anos

Consuelo estudou Ciências Sociais na Universidade de São Paulo nos anos 1960, onde escreveu seu primeiro texto, em 1968, sobre o movimento estudantil da época, chamado Prova de Fogo, que acabou censurado pela ditadura. Ela venceu o Prêmio da Associação Paulista de Críticos Teatrais (APCT) com À Flor da Pele e Caminho de Volta – de 1975, peça pela qual também levou o Prêmio Molière, considerado um dos mais importantes do teatro brasileiro, como melhor autora.

O velório terá início às 15h desta quinta-feira no cemitério do Araçá, em São Paulo, e posteriormente o corpo será cremado no cemitério da Vila Alpina, às 19h.