Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo de SP fecha acordo de intercâmbio com Canadá

Objetivo da parceria é enviar alunos dos Centros de Estudos de Língua e professores da rede para estudar inglês e francês no país norte-americano

A secretaria de Educação do Estado de São Paulo assinou um acordo com a associação Languages Canada para enviar estudantes e professores da rede pública para programas de intercâmbio de idiomas no Canadá. A associação canadense representa mais de 220 programas de educação de idiomas do país. Apesar de o protocolo ter sido assinado nesta semana, ainda não estão definidos os detalhes e os prazos da parceria.

O objetivo da secretaria é oferecer bolsas de estudos de idiomas para alunos matriculados em um dos 227 Centros de Estudos de Língua (CEL) vinculados à rede estadual. Os CEL têm cerca de 62.000 alunos e ensinam sete idiomas a estudantes de escolas públicas. Como o Canadá tem dois idiomas oficiais – inglês e francês -, o objetivo é enviar alunos de ambos os cursos.

Leia também:

Dez destinos preferidos dos brasileiros para estudar inglês

Paris é a melhor cidade do mundo para estudar, aponta ranking

MEC cria Idioma Sem Fronteiras para alunos e professores

Brasil fica em 38º em ranking mundial de ensino de inglês

“Nos últimos quatro anos, a secretaria da Educação firmou parcerias e convênios para especialização de estudantes e professores com outros países, entre eles China, Japão, Holanda, Estados Unidos e Alemanha. A parceria com o Canadá vem a fortalecer esse trabalho”, disse em nota o secretário Hermann Voorwald.

No início deste mês, 219 alunos de escolas públicas paulistas viajaram para França, Inglaterra ou Espanha para um intercâmbio de vinte dias. De acordo com a secretaria, oito em cada dez alunos do grupo nunca tinham viajado em um avião. Os estudantes retornam para o Brasil neste fim de semana. Para participar da viagem, eles passaram por uma prova de conhecimentos específicos em espanhol, francês e inglês. Eles também precisaram obter nota média 7 em língua inglesa no ensino médio regular e 75% de frequência nas aulas.