Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Os bastidores da eleição da ABL que deixou Mauricio de Sousa de fora

Cartunista fez barulho ao se candidatar para vaga, mas ele nunca foi o favorito

Por Raquel Carneiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
27 abr 2023, 17h18

Pai da Turma da Mônica, o quadrinista Mauricio de Sousa perdeu nesta quinta-feira, 27, a eleição para uma vaga à Academia Brasileira de Letras (ABL). O eleito para ocupar a cadeira de número 8 foi o filólogo Ricardo Cavaliere, de 69 anos, que substituirá a professora Cleonice Berardinelli, que morreu em janeiro. Apesar de ter causado barulho quando se candidatou à vaga, Sousa se revelou apenas um nome de alta popularidade, mas não o favorito: ele teve apenas dois votos contra 35 concedidos a Cavaliere. 

O fato é que, apesar de a ABL ter ampliado seu escopo, trazendo nomes cada vez mais populares para seu reduto no Petit Trianon, a instituição que elege os imortais da cultura nacional é arraigada às tradições. Assim, a Academia abriu espaço para nomes como Gilberto Gil, Cacá Diegues e Fernanda Montenegro, porém, ainda mostra ser a principal casa de intelectuais respeitados no meio acadêmico. 

Cavaliere, aliás, havia se candidatado à cadeira antes de Sousa e já era tido internamente como o sucessor óbvio de Berardinelli. Especialista em letras e linguística, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Cavaliere já era próximo de membros da Academia, entre eles Evanildo Bechara, nomes respeitado do grupo – e de alta influência perante os demais colegas imortais. O fato de Berardinelli ser também especialista em língua portuguesa e pioneira no estudo de Fernando Pessoa consolida a fama da Cadeira 8 como uma vaga da instituição voltada para filólogos – assim, Mauricio de Sousa não tinha muitas chances. O cartunista, porém, pode voltar a concorrer a uma vaga para outra cadeira da casa, assim que uma nova oportunidade surgir. 


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.