Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Mostra em Paris resgata irmão que foi anjo da guarda do mestre Monet

Exposição revela a contribuição essencial de Léon na carreira dos impressionistas franceses — com apoio financeiro e moral

Por Amanda Capuano
25 fev 2023, 08h00

Em 1874, Claude Monet reproduziu com suas célebres pinceladas impressionistas um rosto que esteve em sua vida desde o nascimento: o do irmão Léon, quatro anos mais velho. O retrato familiar, que apresenta Léon bem-vestido e com expressão atenta, será exibido ao público pela primeira vez em uma exposição inédita em Paris, no Musée du Luxembourg. Em cartaz a partir de 15 de março, a mostra lança luz sobre o papel discreto, mas essencial, de Léon para a história da arte. Muito mais do que um mero irmão do pintor famoso, ele foi um grande patrono, financiando sua carreira nos tempos de crise e apoiando outros impressionistas renomados.

Monet or the Triumph of Impressionism

Esquecido pelos registros históricos, Léon Monet (1836-1917) integra uma categoria de pessoas que foram verdadeiros anjos da guarda da arte, ao proteger grandes pintores mexendo seus pauzinhos nos bastidores. Van Gogh, por exemplo, também era sustentado pelo irmão, Theo, e foi reconhecido pelo mundo como grande pintor graças aos esforços de divulgação da cunhada, Johanna Bonger.

Impressionism

Continua após a publicidade

Químico de formação e industrial bem-sucedido, Léon partilhava com o parente a paixão pelas cores. Enquanto o pai do impressionismo se embrenhou pelos efeitos artísticos dos pigmentos, o irmão mais velho se especializou na composição dos mesmos, criando um elo curioso entre os dois. A relação próxima fez com que Léon se dispusesse a ajudar Monet na carreira. Sua principal forma de apoio era comprar os quadros do irmão, incluindo obras como Flores da Primavera (1864) e Adolphe Monet Lendo no Jardim (1886). Amante da arte, Léon virou colecionador, e também adqui­riu obras de Camille Pissarro, Alfred Sisley e Renoir, incentivando os artistas a seguirem no ofício com o dinheiro que injetava na compra das peças. Determinado a fazer mais, fundou, em 1872, a Sociedade Industrial de Rouen, que fornecia suporte para Monet e seus colegas impressionistas, incentivando os endinheirados da época a investir nos artistas.

Cartas a Théo: Rebeldes e Malditos

Para além do patronato, Léon exerceu um papel de apoio moral para o grupo: foi ele quem encorajou Monet, Pissarro e Sisley a participar das exibições na cidade de Rouen que acabariam pavimentando a carreira dos impressionistas. Como uma homenagem à sua contribuição, a mostra reunirá cerca de 100 trabalhos do grupo, incluindo obras de Monet, Sisley, Pissarro e Renoir, além de fotos em família e documentos. É o resgate do herói esquecido por trás do mestre.

Continua após a publicidade

Publicado em VEJA de 1º de março de 2023, edição nº 2830

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA COMPRAR

Monet or the Triumph of Impressionism
Monet or the Triumph of Impressionism
Impressionism
Impressionism
Cartas a Théo: Rebeldes e Malditos
Cartas a Théo: Rebeldes e Malditos

*A Editora Abril tem uma parceria com a Amazon, em que recebe uma porcentagem das vendas feitas por meio de seus sites. Isso não altera, de forma alguma, a avaliação realizada pela VEJA sobre os produtos ou serviços em questão, os quais os preços e estoque referem-se ao momento da publicação deste conteúdo.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.