Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Kim Petras, a primeira cantora trans no topo das paradas musicais

Intérprete do hit Unholy, a artista alemã prefere se destacar por seu trabalho, não pela identidade de gênero

Por Amanda Capuano Atualizado em 4 jun 2024, 10h50 - Publicado em 31 dez 2022, 08h00
POP FEMININO - Kim Petras: sensualidade, dança e aposta em letras picantes -
POP FEMININO - Kim Petras: sensualidade, dança e aposta em letras picantes – (@KimPetras/Facebook)

A jovem Kim Petras deixou sua Alemanha natal em 2011, aos 19 anos, e embarcou para Los Angeles, nos Estados Unidos, em busca de um sonho: ser reconhecida, acima de qualquer coisa, por sua música. A jornada de mais de uma década atingiu o ápice no fim deste ano — hoje, aos 30, a alemã se converteu em mania com o hit Unholy. Ela é a primeira artista transgênero a alcançar o topo do Spotify global e da Billboard Hot 100, principal parada americana, graças à música em parceria com Sam Smith (que, aliás, se define como não binário). O sucesso rendeu a Petras sua primeira indicação ao Grammy 2023, no qual concorrerá na categoria de melhor performance pop de duo ou grupo, em fevereiro próximo.

O feito, claro, é uma conquista para a comunidade trans. Mas reduzi-la à sua identidade de gênero seria menosprezar a carreira da alemã. No cenário musical mais acolhedor de hoje em dia, Petras pode ser quem é, e escolhe ser reconhecida pela música, assim como qualquer cantora. “Quero estar na mesma categoria que todo mundo e ser julgada da mesma forma. Minha música ser boa é tudo o que importa”, proclamou à Billboard.

Com uma inegável postura de pop star, ela emula o ritmo dançante e sensual do pop feminino que cresceu ouvindo, desenhado por mulheres como Madonna, Cher e Britney Spears — que romperam barreiras entoando canções sobre sexo, amor, curtição e suas próprias inseguranças. “Mamãe não sabe que papai está excitado no bordel / Fazendo algo pecaminoso”, canta no refrão da apimentada Unholy. “Talvez tudo o que eu precise seja algo para acreditar”, confessa em If Jesus Was a Rockstar, que fala da sua relação dúbia com a religião.

Continua após a publicidade

Nascida em Colônia, Alemanha, Petras anda de mãos dadas com o pioneirismo. Isso porque sua transição de gênero foi um marco por lá. Aos 2 anos de idade, a então criança já dizia aos pais que era uma garota. Acolhedores, eles procuraram aconselhamento psicológico para a filha na adolescência, e ela iniciou a transição hormonal com apenas 12 anos, atraindo a atenção da mídia. Aos 16, ganhou ainda mais notoriedade ao se tornar uma das jovens mais novas a passar pela cirurgia de redesignação sexual.

Hoje no topo, ela sabe da representatividade que assume, mas vê a música como algo que vai além das barreiras de gênero. “A emoção de cantar me conecta a todos. Eu tenho sentimentos como qualquer um. Não penso na identidade de um artista, só amo sua música”, já resumiu a própria, que lançou em 2022 o álbum Slut Pop e ainda achou tempo para estrear nas telas na série Los Espookys, da HBO. Um sucesso que desafia classificações.

Publicado em VEJA de 4 de janeiro de 2023, edição nº 2822

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.