Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Irmã sai em defesa de Bolt: ‘Ele nunca traiu’

"Não acredito que tenha acontecido alguma coisa entre ele e a garota brasileira”, disse Christine, irmã mais velha do esportista

Por Da redação 24 ago 2016, 16h02

A irmã do jamaicano Usain Bolt, Christine Bolt-Hylton, disse ao tabloide britânico Daily Mail que o velocista e a namorada, Kasi Bennet, de 26 anos, não devem se separar. Christine, que viu as imagens vazadas da comemoração “estendida” do aniversário de Bolt, disse que não acredita que seu irmão e a estudante universitária Jady Duarte tenham passado a noite juntos.

“Tenho certeza que Kasi já está acostumada a ver esse tipo de imagem. As pessoas pedem fotos com ele e ele está sempre disposto a tirá-las. Ela está acostumada a vê-lo como uma pessoa pública. Não acredito que tenha acontecido alguma coisa entre ele e a garota brasileira”, disse a irmã mais velha do esportista.

Leia também:
“Jady Bolt” estampa capa de tabloide britânico
Usain Bolt: ‘Provei que sou o maior’

Para Christine, Bolt não trairia Kasi por amá-la demais – e por planejar casar-se com ela, passados 2 anos de relacionamento. “Usain não acredita em traição. Ele nunca fez isso, até onde eu sei”, afirmou. “Quando ele era bem mais novo, era popular com as garotas, mas quando estava junto com alguém não fazia coisas desse tipo”.

Mesmo assim, Kasi, de 26 anos, não deve estar passando por seu melhor momento, acredita a irmã de Bolt. “As imagens são de uma garota jovem. Sei que ela ficará chateada. Mas vai conversar com ele e sei que eles conseguirão superar as dificuldades”, disse a irmã de maneira otimista.

Detalhes

Enquanto Christine não acredita que o astro tenha passado a noite com a estudante brasileira, a recentemente apelidada “Jady Bolt” afirma o contrário – em entrevista também ao Daily Mail, contou os detalhes da festa na Barra da Tijuca e de como foi parar no quarto de Usain Bolt na Vila Olímpica.

Jady contou que o encontro aconteceu em uma cama de solteiro – e ao som de “Work”, da Rihanna. “Nós devoramos um ao outro. Ele tem o corpo de um campeão, mas suas partes masculinas não são correspondentes – ele é como um homem normal”, afirmou Jady. A estudante ainda afirmou que, por mais que o atleta se recuperasse rápido, eles não tiveram “um terceiro tempo”. A noite de amor teria durado duas horas, com duas pausas para bebidas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)