Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Homem-Aranha é pedra no caminho de ‘Eduardo e Mônica’ e ‘Pânico’

Filme nacional chegou a ser adiado por causa do herói aracnídeo, enquanto franquia de terror se contenta com o segundo lugar nas bilheterias

Por Raquel Carneiro 24 jan 2022, 15h01

Há mais de um mês em cartaz, o filme Homem-Aranha: Sem Volta para Casa continua a liderar as bilheterias brasileiras, se aproximando dos 300 milhões de reais em bilheteria, com 16 milhões de espectadores no país. O herói aracnídeo tem a seu favor não só a popularidade, como também muitas salas de cinemas pelo Brasil disponíveis só para ele – algo rentável para os exibidores, mas ruim para a diversidade de temas oferecidos ao público. O poderio do longa fez com que a agenda de estreias no país fosse rearranjada. Um dos afetados foi o nacional Eduardo e Mônica.

Adiado pela pandemia, o filme que adapta a canção de mesmo nome do Legião Urbana estava previsto para estrear no dia 6 de janeiro. Sem espaço nas salas de exibição, ocupadas pelo herói da Marvel, ele foi remarcado para o dia 20 de janeiro. Segundo dados da Comscore Brasil, em seu primeiro fim de semana em cartaz, o longa fez 1,7 milhão de reais com 85.000 espectadores – número próximo de Marighella, a maior estreia de um filme nacional na pandemia, que fez 2 milhões de reais com 100.000 espectadores no ano passado.

Nos Estados Unidos, o novo Homem-Aranha foi desbancado na semana passada por Pânico, quinto longa da franquia de terror. O reinado, porém, foi breve: o super-herói retomou o primeiro lugar neste fim de semana. No Brasil, Pânico garantiu um sólido segundo lugar: o longa soma 9 milhões de reais com quase 500 000 espectadores.

No total, Homem-Aranha: Sem Volta para Casa já é a sexta maior bilheteria da história, com 1,69 bilhão de dólares acumulados ao redor do mundo. Para chegar ao quinto lugar, ele precisa derrubar Vingadores: Guerra Infinita, que fez 2,048 bilhões de dólares. A missão é difícil, mas nada parece ser impossível para o herói adolescente favorito da Marvel.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês