Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Canal AMC, produtor de ‘Breaking Bad’, vai operar no Brasil

Emissora, que tem no currículo outras séries de sucesso, e Sundance, canal de filmes independentes e documentários, serão lançados na TV paga

Por Da Redação 8 ago 2014, 15h26

Conhecida por lançar as séries Breaking Bad, The Walking Dead e Mad Men, a emissora americana AMC começará a operar no Brasil no último trimestre de 2014 e ocupará o lugar do canal MGM, que exibe filmes. A transição, porém, será gradual.

“Há muitos fãs do MGM, por isso vamos manter alguns títulos na programação. Porém, teremos produções originais novas”, conta o presidente global da AMC, Bruce Tuchman, que veio a São Paulo esta semana. Disponível apenas nos Estados Unidos e Canadá, o AMC (American Movie Classics) será lançado no país antes do resto da América Latina. “O Brasil é um dos melhores mercados de TV paga no mundo”, justifica.

Apesar da novidade, as próximas temporadas de Mad Men e The Walking Dead permanecerão na HBO e Fox, respectivamente. “Não vamos mudar. O público já se acostumou a ver nesses canais”, explica Tuchman. “Mas nós teremos nossas produções originais, como a nova Halt and Catch Fire“, adianta ele, citando a série lançada em junho no país americano. A trama, ambientada nos anos 1980, aborda a revolução da chegada dos computadores pessoais pelos olhos de um engenheiro visionário, que bate de frente com os interesses da empresa em que trabalha.

Leia também:

‘Breaking Bad’: a melhor série dramática já feita para a TV

Assinantes de TV paga chegam a 18,58 milhões

Continua após a publicidade

Bruce Tuchman também diz estar ciente da lei da TV nacional, que obriga os canais fechados a exibirem produções brasileiras independentes. “Vamos seguir a regulamentação. Não queremos que isso seja um problema. Entretanto, ainda é cedo para falar sobre o que vamos produzir por aqui”, diz.

De acordo com Tuchman, o canal AMC também tem a intenção de investir em tecnologia. “Queremos trabalhar em todas as plataformas possíveis. Vamos oferecer o conteúdo sob demanda, na internet e em dispositivos móveis. A ideia é que não haja custo adicional para os assinantes. Assim como é feito nos EUA”, conta. Ele só não promete ainda a exibição por aqui da aguardada Better Call Saul, série derivada de Breaking Bad. “Como é uma coprodução com a Sony, não posso falar por eles.”

Além do AMC, Tuchman será responsável pelo lançamento do canal Sundance, de filmes independentes e documentários, que ocupará uma posição nova no line-up. “Nele, também teremos produções originais, como a série Rectify“, conta. A atração conta a história de Daniel (Aden Young), um jovem que passou anos preso, acusado de estupro. Porém, sua trajetória muda com a evolução da pesquisa de DNA.

O executivo, que já integrou o conselho do Telecine – o canal é uma associação de estúdios, que incluiu o MGM – é entusiasta do cinema nacional. “Gosto muito daquele diretor que fez Robocop (José Padilha). Cidade de Deus está entre meus filmes preferidos. Vocês não seguem a fórmula dos filmes hollywoodianos. É uma experiência ótima para compartilhar pelo mundo”, conta.

(Com Estadão Conteúdo)

https://youtube.com/watch?v=l72slQxasTs

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês