Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Tela Plana Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Kelly Miyashiro
Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming
Continua após publicidade

‘Renascer’: o ibope surpreendente da estreia de remake da Globo

Novela das 9 que resgata trama de sucesso de Benedito Ruy Barbosa estrou na segunda-feira, 22, na emissora

Por Amanda Capuano
23 jan 2024, 17h45

O primeiro capítulo do remake de Renascer foi ao ar nesta segunda-feira, 26, e anotou na grande São Paulo, principal mercado publicitário do país, uma audiência de 26 pontos e 44% de participação — sendo a melhor estreia do horário nobre desde o remake de Pantanal, em 2022. As duas novelas são adaptações de tramas de sucesso de Benedito Ruy Barbosa e voltaram às telas repaginadas pelo neto do autor, Bruno Luperi.

Com um capítulo mais extenso do que o tradicional, de 1h30, a nova versão da trama de 1993 superou em 1 ponto percentual a antecessora Terra e Paixão, aumentando em 4% a audiência no comparativo do primeiro episódio. No Painel Nacional de Televisão (PNT), a estreia registrou 27 pontos, e o mesmo avanço de 4%. A novela também teve desempenho levemente superior ao de Travessia — antecessora de Terra e Paixão — que marcara 25,9 pontos em sua estreia. Na comparação com Pantanal, o novo remake de Luperi ficou um pouco atrás: a trama de 2022 sobre José Leôncio (Marcos Palmeira) beirou os 28 pontos em seu primeiro capítulo. 

Qual a história de Renascer

Remake do clássico de Benedito Ruy Barbosa de 1993 e assinado por Luperi, Renascer acompanha em duas fases a saga de José Inocêncio (Humberto Carrão/Marcos Palmeira), um jovem que se ajoelha aos pés de um jequitibá para selar um acordo com Deus e o Diabo para prosperar e virar um grande produtor de cacau na Bahia.

No início dos anos 1990, Inocêncio chega a Ilhéus, no sul da Bahia, e é quase assassinado por jagunços do coronel Firmino (Enrique Diaz), que o vê como um invasor de sua plantação de cacau. O protagonista é salvo pelo mascate Rachid (Gabriel Sater), ganhando a fama de “homem que tem o corpo fechado para morte”. Depois, ele é socorrido por Cândida (Maria Fernanda Cândido), dona de uma fazenda improdutiva que aceita cedê-la para o forasteiro, após ele prometer que vai prosperar. O mocinho enfrenta os inimigos Belarmino (Antonio Calloni) e Firmino, que querem as terras de Cândida a qualquer custo, mas Inocêncio consegue arrematar as terras de Belarmino com uma grande manobra. Em seguida, ele ainda consegue se casar com Maria Santa (Duda Santos), a Santinha, e formar uma família.

Continua após a publicidade

Na segunda fase da novela, José Inocêncio se torna um fazendeiro rico, porém amargurado desde a morte de Maria Santa, vivendo às turras com João Pedro, o único filho que nunca saiu de casa e o ajudou a cuidar da fazenda de cacau — como uma forma de punição. José Augusto virou médico, José Bento, advogado e José Venâncio se tornou publicitário — todos formados graças ao sustento garantido pelo pai.

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.