Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Tela Plana Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Kelly Miyashiro
Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming
Continua após publicidade

Por que criador de ‘Bebê Rena’ quer proteger identidade da stalker

Série da Netflix mostra comediante que foi perseguido por mulher por anos

Por Raquel Carneiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 12h02 - Publicado em 24 abr 2024, 17h14

A minissérie Bebê Rena, da Netflix, virou um sucesso peculiar. Densa, irônica e por vezes pesada, a produção narra a história real de seu criador e protagonista Richard Gadd, um comediante escocês que passou anos sendo perseguido por uma mulher. Na trama ele muda o próprio nome para Donny e da stalker para Martha (interpretada pela ótima Jessica Gunning), uma mulher deslocada da realidade, que conta diversas mentiras e desenvolve uma obsessão pelo rapaz que ela conhece em um pub em Londres. 

Não demorou para que os detetives on-line procurassem nas redes sociais quem seriam as pessoas reais por trás dos personagens da série – especialmente Martha e um produtor que abusou de Gadd. Essa curiosidade ganhou contornos perigosos quando “fãs” começaram a ameaçar seus suspeitos, entre eles o diretor Sean Foley. A reação absurda fez Gadd soltar um comunicado pedindo outra postura dos espectadores. “Pessoas que amo, trabalhei e admiro (incluindo Sean Foley) estão sendo injustamente envolvidas em especulações. Por favor, não especule sobre quem poderiam ser as pessoas da vida real. Esse não é o ponto do programa.” 

Segundo Gadd, todos os eventos da série são emprestados de situações vividas por ele, porém o roteiro faz o máximo para mudar pontos relevantes da aparência e da história dos envolvidos. A razão, segundo ele, tem motivos legais, assim como de uma responsabilidade particular. O comediante diz que sua stalker sofria de problemas mentais e crucificá-la publicamente não seria correto. “A gente tinha consciência de que alguns personagens são pessoas vulneráveis, então não havia razão para deixar a vida delas mais difícil do que já é”, disse ele à Variety. Ele também diz que não está preocupado com a mulher na vida real, mas não confirma se o destino dela foi o mesmo retratado na série. 

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.