Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Tela Plana Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Kelly Miyashiro
Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming
Continua após publicidade

‘BBB 20’: Machos das cavernas do reality provocam repúdio e oposição

Petrix Barbosa e outros brothers que parecem saídos da pré-história mostram como um homem não deve se comportar em relação às mulheres

Por Eduardo F. Filho
Atualizado em 30 jan 2020, 15h25 - Publicado em 30 jan 2020, 15h13

A atual seleção masculina do Big Brother Brasil demanda do público um exercício de paciência e estômago. Não é de hoje que o reality exibe participantes que são modelos exemplares da pré-história, de fala limitada e comportamento rude. Mas a nova edição está superando até os momentos mais ogros da história do BBB. Em menos de duas semanas no ar, os homens – liderados pelo ginasta olímpico brasileiro Petrix Barbosa – deram início a uma guerra dos sexos que dividiu opiniões nas redes sociais e quase resultou numa expulsão por assédio.

Em duas ocasiões, Petrix chacoalhou a participante Bianca Andrade, conhecida como Boca Rosa no mundo das blogueiras. Em uma delas, o rapaz afagou a moça por trás com movimentos dignos de um cachorro tarado pela perna do dono. Na primeira vez, a jovem estava bêbada e logo o público percebeu a mão boba de Petrix no seio da moça: ela, porém, o inocentou durante uma conversa com a produção da Globo no dia seguinte, dizendo que não se lembrava de ter sido constrangida.

Já na noite desta quarta-feira 29, Petrix esfregou suas partes íntimas na cabeça de outra participante, Flayslane, que estava sentada no chão, também bêbada após uma festa. Os amigos da macholândia sem modos do BBB, vendo a “brincadeira”, riram e ovacionaram o líder da manada. A produção do programa ainda não se pronunciou sobre o caso.

Petrix, o líder dos homens no BBB apalpa o peito de participantes do reality show
Petrix, no ‘BBB20’: líder sem modos da macholândia (Globo/Reprodução)

Os “brothers” deflagraram até mesmo um movimento contra as mulheres (há um plano para desmoralizar as que são comprometidas) e protagonizaram conversas em que algumas “sisters” foram chamadas de “retardadas” — além do infame comentário de que, na atual edição, não há “nenhuma gatinha novinha”. Vale ressaltar que, das nove participantes, só duas passaram da casa dos 30.

É cedo para dizer se as ações do clube dos machinhos vai resultar, do lado de fora da casa, em queda de popularidade. Vale lembrar que os rapazes têm um forte fã-clube (composto, inclusive, por mulheres).

Mas a gritaria contra também é forte. Fernanda Paes Leme e Bruna Marquezine lideram as críticas contra os homens das cavernas do BBB nas redes sociais. “Tinha que tirar todos de uma vez. Boninho, nunca te pedi nada”, escreveu Bruna no Twitter.

Continua após a publicidade

 

participantes do BBB aproveitam banho de Jacuzzi para queimar neurônios
participantes do BBB aproveitam banho de Jacuzzi para queimar neurônios (Globo/Reprodução)

Ao contrário das outras edições, em que piadas e “gracinhas” como essas eram facilmente esquecidas, agora, além do antenado tribunal das redes sociais, as próprias mulheres participantes estão mais espertas. Ao saber da estratégia dos meninões, a obstetra e advogada Marcela – que já foi chamada de “feministinha” por Lucas – denunciou o “jogo sujo” por parte da ala masculina. “Quem inventou o macho hétero? Cancela, Jesus, não deu certo”, disse a doutora, usando o termo popular da internet – dito quando uma pessoa merece ser ignorada. Tá difícil disfarçar a ignorância desses garotos que ainda precisam ruminar muito em cena para virarem homens de verdade.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.