Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Ricardo Rangel

Alckmin vai perdendo espaço no PT

Estrangulado entre Lula e os radicais, e sem espaço para recuar, o ex-governador vai ficando no vácuo

Por Ricardo Rangel Atualizado em 11 jan 2022, 18h26 - Publicado em 11 jan 2022, 18h24

Geraldo Alckmin expressou preocupação com a tese de revogar a reforma trabalhista, defendida por Lula e por lideranças do PT.

Lula não se abalou a procurar Alckmin para explicar-se nem muito menos para tranquilizar o ex-governador de São Paulo. E Alckmin, que nunca exigiu coisa alguma para ser vice de Lula, nada pode cobrar do ex-presidente.

Alckmin ficou pendurado na broxa, e Lula não mostra maior interesse em levar-lhe uma escada.

Enquanto isso, os petistas — que assinaram um abaixo-assinado contra a presença de Alckmin na chapa presidencial (já são mais de 500 assinaturas) — estão se encarregando de levar o teto embora.

Com cada vez menos espaço para voltar atrás e ser candidato a governador, Alckmin vai ficando solto no ar.

Continua após a publicidade

Publicidade