Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Os fiéis da balança do placar de votação que levou Flávio Dino ao STF

Resultado com 47 votos "sim" ficou na banda inferior de projeções do governo Lula; ministro da Justiça precisou que caciques do Senado entrassem em campo

Por Nicholas Shores Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 18h32 - Publicado em 14 dez 2023, 09h48

Os 47 votos “sim” que confirmaram a indicação de Flávio Dino ao STF no plenário do Senado ficaram na banda inferior das projeções do governo Lula. O vice-líder Jorge Kajuru (PSB-GO) contava 50 apoios antes da votação. O relator, Weverton Rocha (PDT-MA), dizia haver até mais de 50 votos “firmes” a favor do conterrâneo.

O painel de votação – 47 a favor, 31 contra e duas abstenções – sedimentou a certeza de que o empenho pessoal de Rodrigo Pacheco e Davi Alcolumbre evitou o pior. Foram muitas conversas com senadores independentes e da oposição na residência oficial e no gabinete da presidência do Senado nas últimas semanas para garantir o resultado.

Pacheco, inclusive, deixou o abrigo regimental que permite ao presidente da Casa manter-se imparcial e participou da votação – com voto “sim”, presume-se.

O placar apertado reforça a premissa de que qualquer iniciativa do governo no Senado parte do patamar de 38 votos contrários. Se, no frigir dos ovos, os votos “não” forem menos, é porque houve articulação do chefe da Casa e de seu núcleo duro de aliados – sempre coordenado por Alcolumbre – para viabilizar a proposta em questão.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.