Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Lula critica armamentismo, games e redes sociais contra crimes nas escolas

Reunião no Palácio do Planalto reuniu governadores, parlamentares, ministros e juízes para debater a violência no ambiente educacional

Por Ramiro Brites Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO , Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 19 abr 2023, 06h50 - Publicado em 18 abr 2023, 13h01

Em meio à onda crescente de chacinas no ambiente educacional, Lula convocou uma reunião com representantes de todos os Poderes da República no Palácio do Planalto. Entre os culpados, Lula elencou as políticas que facilitam o acesso às armas, a violência nos jogos eletrônicos, a desinformação nas redes sociais e a necessidade de educar os pais.

“Não vamos transformar as escolas numa prisão de segurança máxima”, disse Lula. “A gente não vai resolver esse dinheiro só com dinheiro, a gente não vai resolver esse problema, elevando o muro da escola. A gente não vai resolver esse problema colocando detector de metais”, acrescentou o presidente, que classificou como “patética” uma eventual revista nas mochilas de crianças. 

De acordo com o presidente, parte do problema está nos jogos eletrônicos, que influenciam os jovens que passam horas “jogando essas porcarias”. 

“Hoje a molecada joga com gente de outro país, passam noites jogando, e tudo isso resulta nessa violência no meio de crianças”, constatou. 

Continua após a publicidade

Lula também atacou as gigantes de tecnologia, responsáveis pela gestão das plataformas de redes sociais. 

“Grandes empresas que ganham dinheiro com a divulgação da violência estão cada vez mais ricas (…) e continuam divulgando qualquer mentira, não tem critério”, afirmou o petista.  “Ou nós temos coragem de discutir a diferença entre liberdade de expressão e cretinice, ou nós não vamos chegar muito à frente”, seguiu.

O presidente ainda falou que a sociedade está colhendo o que produz, destacou a responsabilidade das atitudes individuais para o cenário de violência. Para Lula, a saída passa pela educação dos pais e fortalecimento das redes de saúde mental, mas admitiu que a “reunião mais importante para debater violência na escola que já aconteceu nesse país” só foi convocada porque o presidente não vislumbra uma solução definitiva para o caso.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.